Kaio Humberto - 10/01/2017 09h22
Mesmo em ano com seca de gols, Neymar é o quarto em prêmio da Fifa
Ele obteve 6,23% dos votos ,participaram técnicos e capitães de 159 seleções, 200 jornalistas e o público.
O atacante brasileiro Neymar, do Barcelona, ficou em quarto na eleição da Fifa de melhor jogador do mundo em 2016, cujo resultado foi anunciado nesta segunda (9), em Zurique, na Suíça. Ele obteve 6,23% dos votos –participaram técnicos e capitães de 159 seleções, 200 jornalistas e o público. É o segundo melhor resultado da carreira do brasileiro, que ficou em terceiro no ano passado, em quinto em 2013 e em sétimo em 2014.
 
Desde sua chegada ao clube catalão, Neymar sempre esteve entre os 23 jogadores que disputam o prêmio anual da entidade máxima do futebol. Em 2015, além da terceira colocação na premiação, entrou também para a seleção do ano da FIFpro (federação internacional de jogadores profissionais), o que não voltou a ocorrer desta vez.
 
Em 2016, embora tenha conquistado o inédito ouro olímpico com a seleção brasileira, Neymar foi irregular no Barcelona, com sua pior média de gols da carreira desde 2009, ano em que disputou sua primeira partida no time principal do Santos.
 
Nesta edição do prêmio, Neymar foi citado por cerca de 20% dos pouco mais de 500 atletas, treinadores e jornalistas que votaram. Porém, apenas nove, todos de países sem representatividade no mundo do futebol, o colocaram como o melhor.
 
Entre os capitães das seleções nacionais, Neymar foi o primeiro para apenas três: o de Samoa Americana, o do Gabão e o de Macau. Além deles, foi o melhor para os treinadores da Armênia, de Bermuda, de Gana e do Marrocos. O brasileiro superou a todos ainda para profissionais da imprensa especializada de dois países: Bahamas e ilhas Turks e Caicos.


Tribuna Online
Comentários: