Redação - 16/05/2017 11h28
Estrela do Norte é punido em seis pontos após escalação irregular de atacante
O Estrela do Norte antecipou-se e deixou de escalar o atleta para as três partidas seguintes.
Na noite da última segunda-feira (15), o Estrela do Norte foi julgado no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-ES) pela escalação irregular do atacante Yogo, no jogo contra o Vilavelhense, e foi punido com a perda de seis pontos. Com isso, o Alvinegro de Cachoeiro, que somava 17 pontos, passa a ter 11 pontos da competição, e vai enfrentar a equipe do Serra na semifinal da Série B.
 
O atacante Yogo foi titular da equipe na 1ª, 2ª e 3ª rodada da competição. Na terceira3ª rodada, aos 42 minutos do segundo tempo, ele foi expulso. O Estrela do Norte antecipou-se e deixou de escalar o atleta para as três partidas seguintes.
 
No julgamento do caso, que aconteceu no dia 27 de abril, antes da 7ª rodada, ele foi suspenso por duas partidas pelo TJD, e não deveria ter jogado a 7ª rodada, no entendimento da procuradoria. “Como o Estrela já tinha deixado o atleta fora de três partidas, e ele pegou duas partidas de suspensão, automaticamente já teria cumprido a suspensão de forma antecipada ao julgamento”, explica o advogado do clube, Thiago Bonato Carvalhido.
 
A 2ª Comissão Disciplinar do Tribunal entendeu que o Estrela não poderia fazer o cumprimento dessa pena antes do julgamento. “E se o Tribunal só decide essa pena um dia antes da grande final? Teria passado dois ou três meses e o atleta não jogaria a final? A defesa entende que o Estrela não deveria ter ficado esperando para punir, pois poderia perder o atleta para uma partida mais importante.
 
A 2ª Comissão não entendeu dessa forma, acatou a denúncia da procuradoria e refutou os argumentos da defesa, dizendo que não poderia fazer o cumprimento antecipado. De toda forma, o Estrela agiu com boa-fé e fair play”, continua Bonato. 
 
O Estrela do Norte tem até a próxima quarta-feira (17) para apresentar um recurso voluntário ao pleno. “Temos a possibilidade de um pedido de efeito suspensivo, não só no Tribunal como também, posteriormente, ao STJD. Vamos nos reunir nesta terça-feira (16) para avaliar se vamos apresentar o recurso ou não”, completa o advogado.
 
O presidente do clube, Ewerton Miranda Treggia ressalta que o caso ainda está sendo analisado pela diretoria. “Podemos entrar com o recurso, mas será uma decisão conjunta da diretoria. Por enquanto, estamos focados no jogo contra o Serra”, conclui.
 
O primeiro jogo da semifinal está marcado para o próximo sábado (20), às 16h, no estádio Mário Monteiro, o Sumaré. Uma reunião da diretoria da tarde desta terça-feira (16), vai decidir se a data e o horário serão mantidos ou se haverá alteração.


Comentários: