Redação - 12/09/2017 16h02
Gilberto Gil lança caixa com shows inéditos feitos nos anos 1970
Pacote registra o período em que o cantor e compositor retornou ao Brasil depois do exílio em Londres

Em encontro recente com Gilberto Gil, o pesquisador Marcelo Fróes, que vem resgatando o catálogo de Gil há duas décadas, mostrou gravações inéditas de shows daquele período, e ele gostou do que ouviu.

Esse material dá origem à caixa Gilberto Gil Ao Vivo (Anos 70), que entra em pré-venda nesta semana.

O pacote produzido por Fróes e supervisionado por Bem contém três CDs duplos, com shows feitos no Rio e em São Paulo entre 1972 e 1973. “Meu pai tem confiado a mim esse tipo de trabalho e ele sabe que eu tenho gosto por essas gravações.

Os shows dessa época eram mais vivos, como se fossem um ritual”, afirma Bem. A caixa é um documento do que Gil fez imediatamente após retornar do exílio em Londres, onde aprofundou seu lado roqueiro ao mesmo tempo em que sentiu saudade de suas raízes nordestinas.

Antes de deixar o Brasil, Gil levou às últimas consequências seu flerte com o rock em Questão de Ordem. Nitidamente inspirada no trabalho de Jimi Hendrix, a música foi desclassificada pelo júri da eliminatória paulista do Festival Internacional da Canção de 1968.

Foi a última faixa que ele gravou antes de ser preso em São Paulo, em dezembro daquele ano. “Se Gil não tivesse ido para o exílio, essa fase rock que a caixa registra com certeza teria acontecido antes, no Brasil. Ele queria ser um bandleader”, conceitua Fróes.

 



r7
Comentários: