Redação - 06/12/2017 17h59
Sebastião Salgado é o primeiro brasileiro em Academia na França
Fotógrafo mineiro com raízes capixabas desenvolveu trabalho de anos na França após ser exilado durante ditadura
O fotógrafo Sebastião Salgado assume nesta quarta-feira, 6, em Paris, uma cadeira na Academia de Belas Artes da França. Ele é o primeiro brasileiro membro da instituição, que tem 52 cadeiras.
Salgado (Aimorés, Minas Gerais, 1944) chegou a Paris exilado depois do AI-5, em 1968. Na França, onde estabeleceu sua residência, estudou na Escola Nacional de Estatística e Administração Econômica, preparou um doutorado em Economia Agrícola e, segundo ele mesmo confessou no passado, descobriu sua paixão pela fotografia.
 
Prêmio Príncipe das Astúrias de Artes 1998, ele inclui em seu currículo trabalhos para as agências Gamma e Magnum, e grandes séries próprias de longa duração como Genesis (2013) e África (2007).
 
Em 2016, ele lançou Kuwait, Um Deserto em Chamas (Taschen), com fotos registradas entre o começo de agosto de 1990 e o fim de fevereiro de 1991, durante um dos maiores desastres não naturais do mundo ocorrido no deserto kuwaitiano.


Estado de São Paulo
Comentários: