Folha do ES
Seg, 23 de Jul
Transparência Vargem Alta

Home     Judiciário


Confusão com localização de covas em cemitério do ES gera indenização

Confusão com localização de covas em cemitério do ES gera indenização

Por conta do constrangimento sofrido, a autora da ação deverá ser indenizada por danos morais, em R$ 5 mil

  Por Redação

  09.julho.2018 às 12:16Atualizado em 09.julho.2018 às 12:16

Uma moradora de Itapemirim-ES deverá receber uma indenização por danos morais do município no valor de R$ 5 mil, após a localização da cova de seu companheiro ter sido confundida com a de outro falecido. O local teve a placa de identificação trocada e a cruz alterada.

Segundo a moradora, após a morte do marido em agosto de 2008, ela efetuou o pagamento de todas as taxas municipais necessárias para o sepultamento e o corpo foi enterrado em uma determinada cova conforme a planta de sepultamento do cemitério.

No entanto, meses após o sepultamento, uma senhora esteve no local e teria retirado a placa de identificação, assim como a cruz, alegando que era seu esposo quem estava enterrado naquela cova e que havia algum equívoco por parte do município ao providenciar o sepultamento dos dois corpos.

Em razão do mal-estar provocado pela confusão, a moradora pediu judicialmente que o município providenciasse a identificação correta e a atual localização da cova onde está o corpo de seu marido, além da condenação do mesmo ao pagamento de indenização por danos morais.

O juiz da 1ª Vara Cível de Itapemirim julgou procedente o pedido da autora e condenou o município a providenciar a identificação correta e atual da localização da cova do falecido, no Cemitério de Itaipava.

Além disso, o magistrado também condenou o município ao pagamento de indenização pelos danos morais sofridos, na quantia de R$ 5 mil.


Fonte: Tribunal de Justiça do ES (TJES)

Comentários Facebook




Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2018 Folha do ES. Todos os direitos reservados.