Folha do ES
Seg, 6 de Abr

Home   Estilo     Entretenimento


Artistas cachoeirenses se apresentam no Chile no próximo domingo (09)

Artistas cachoeirenses se apresentam no Chile no próximo domingo (09)

Músicos e atores se juntam a outros artistas latino-americanos em Santiago.

  Por Redação

  03.fevereiro.2020 às 10:27Atualizado em 03.fevereiro.2020 às 10:33

No próximo domingo, 09, artistas de Cachoeiro se juntam a artistas chilenos e venezuelanos em Santiago para mais uma edição do Sarau Verbo Intransitivo. O projeto já realizou diversas apresentações em Cachoeiro, em outras cidades capixabas e já esteve naquele país em outras duas oportunidades. Dessa vez, a ideia é criar pontes entre artistas latinos, tendo a literatura como eixo principal das apresentações.

O espaço escolhido é o Centro Cultural La Barraca, tradicional espaço cultural na capital chilena. De Cachoeiro, viajam a musicista Alessandra Biato, a cantora Amélia Barreto, a atriz Amanda Malta, o ator Luiz Carlos Cardoso e a escritora Milena Paixão, esses dois últimos, idealizadores do Sarau. No Chile, se juntam ao ator Ivan Brandt, à cantora Viviana Cortés e ao músico Isa Flautaro.

Para Milena, "vivemos em tempos em que são necessárias as pontes, e em que a memória anda subestimada. O olhar ao passado para ajudar a entender o presente e guiar-nos em nossos passos em direção ao futuro é uma oportunidade e uma prática que não deve ser desperdiçada ou abandonada. O olhar amoroso ao passado, para resgatar e celebrar conexões de amizade que ultrapassam fronteiras, ajudam a reabrir portas e percorrer distâncias para que possamos reconhecer um pouco de nós mesmos no outro, no estrangeiro que pode ser-nos mais próximo do que imaginamos. E é por isso que propomos, por meio do presente projeto, fazê-lo no território prolífico da arte."

Em março, o público cachoeirense terá a oportunidade de conferir essas apresentações. Os artistas, incluindo os que vivem no Chile, realizarão o mesmo Sarau em Cachoeiro, no dia 13 de março, na Casa dos Braga. A realização é do Grupo Anônimos de Teatro com produção da Companhia do Outro e patrocínio da Lei Rubem Braga de Incentivo à Cultura da Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim.

Sarau Verbo Intransitivo

O Sarau Verbo Intransitivo nasceu de uma inquietação, de uma vontade irresistível de contar, de espalhar a notícia da poesia, de aguçar o olhar, multiplicar as perspectivas, enfim, de gerar uma partilha desinteressada. Começamos com a leveza de uma roda de conversa: sentados no chão mesmo, pernas cruzadas, algumas taças de vinho, livros e meia-luz. Chamamos o encontro de Verbo Intransitivo como uma homenagem a Mario de Andrade e uma tentativa de enaltecer aos verbos quando se mostram inteiros em si, propícios e férteis: amar, cantar, trabalhar, dançar.

Mario de Andrade também nos inspirou ao ser ele mesmo um dos principais representantes do Modernismo, esse movimento artístico que propôs valorizar o local sem fechar-se ao estrangeiro, à alteridade que tem potencial pra engrandecer. Macunaimizamos nosso encontro ao mostrar extrema preguiça em relação a purismos, em relação ao verbo que não aproxima, à fala que segrega a poesia a um pedestal. Antropofagizamos nosso movimento ao permitir que ele crescesse e se transformasse a cada edição de acordo com a disposição e necessidade do momento: andamos por bares, cafés, casas de amigos e salas de teatro; falamos do mar, de sexo, de amor, de política e de caracóis; migramos através de fronteiras físicas e linguísticas e falamos outros idiomas: catalão, inglês, castelhano; convidamos músicos, designers, fotógrafos, cineastas, tecedoras e performáticos.

Não há moral da história, mas no fim de cada Sarau sempre se vai com a sensação clara de que a bagagem é maior do que antes: as individualidades se cruzam, as supostas intransitividades artísticas se cruzam e o coletivo se enriquece enormemente. É que com o tempo e as aulas de gramática superadas começamos a ver que os verbos intransitivos não precisam ser duros, imóveis, isolados: esses verbos também transitam, transam, têm intrínseca uma qualidade porosa, um deixar-se perpassar cheio de bons mistérios. Assim também é a com a arte, com a poesia, com o poetizar: esse que talvez seja o mais fundamental e plural dos verbos intransitivos.

Confira os vídeos das últimas edições do Sarau:

Nove anos de Anônimos

https://www.youtube.com/watch?v=xmxXvNTsmc8&t=77s

Sérgio Sampaio

https://www.youtube.com/watch?v=mmM603QgRyg&t=26s https://www.youtube.com/watch?v=KGU1-ha7OJo&t=8s

Cachoeiro/Guaçuí/Vitória

https://www.youtube.com/watch?v=8NptDxFqEDY

Chile

https://www.youtube.com/watch?v=MK6l1ckLbrs&t=180s


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.