Folha do ES
Dom, 24 de Mar
SESAN - VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

.Home     Colunistas     Jackson Rangel Vieira

Victor Coelho sem adulação


Jackson Rangel Vieira

Jackson Rangel Vieira

Jornalista, advogado e evangelista. Criador do primeiro jornal diário impresso fora da Capital do Espírito Santo. Vanguardista no lançamento do primeiro site fora da Capital. Blogueiro e um dos primeiros do Estado em investir nas redes sociais, com cerca de 200 mil seguidores só no twitter. Defensor incondicional da liberdade de expressão.

Ver todos os artigos

  11.março.2019

Aprendei que todo o adulador Vive à custa de quem o escuta.

Jean de La Fontaine

Tudo que o prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES, Victor Coelho (PSB), não precisa neste momento é de análises e conselhos, extravagadamente, positivos sobre a sua performance e nem sobre expectativa reluzente do futuro. Quem o fizer será um adulador que se parece com um amigo, assim "como um lobo se parece com um cão. Cuida, pois, em não admitir inadvertidamente, na tua casa, lobos famintos em vez de cães de guarda" (Epicteto).

A honestidade de propósito do gestor cachoeirense precisa de conselheiros, igualmente, honestos. O seu governo, ainda, não tem aprovação da população, mesmo iniciando o ano com um carnaval sem críticas cortantes como comparado ao de 2018. Não se pode considerar o mais ou menos ótimo. As mudanças de nomes no secretariado não significaram nada de proveitoso para o povo carente de "um balançar da roseira".

O prefeito Victor Coelho, com os novos ventos da política mundial que varreu, praticamente, o comunismo da face da terra, precisa se concentrar numa bandeira, Educação ou Saúde. Fortalecer essas duas áreas como nunca antes registrado na história. As gestoras das duas pastas, Cristina Lens e Luciara Botelho, respectivamente, possuem qualidade para comandar essa revolução municipal. Se fracionar o foco ficará como rachaduras em solo desértico.

Essa história de aliança partidária para ganhar eleições já foi tempo. Os partidos fingirão apoio para construir suas chapas de vereadores e , se a situação exigir, utilizarão a máquina e depois a deixarão nua. Não tem jeito, o prefeito sempre é o último a sentir o amargo e a ang[ustia da traição enquanto os bajuladores estiverem por perto. Farão exigências estapafúrdias. Aliado que é aliado não faz exigência. Coloca-se à disposição para quaisquer situações. Para perder ou para ganhar.

Os bajuladores são terríveis! Elevam o ego do governante e matam sua alma, sua inspiração. Victor Coelho precisa radicalizar mais. Fazer o impensável sem amarras. Nunca se conformar com o positivismo dos aduladores. Lembrar que eles estão sendo pagos, de alguma forma, para isso.

O prefeito só não deve esquecer os primeiros momentos e nem as as primeiras pessoas como Márcia Bezerra, Desenvolvimento Social; Paulo Miranda, Secretário de Governo; Vander Maciel, Serviços Urbanos e outros que lhe deram a vitória em 2016. Precisa fortalecê-los; Cuidar deles para ser cuidado com sinceridade.

Por fim, se o objetivo é vencer em 2020, lute como se estivesse sempre perdendo, com determinação e ousadia. Não caia nessa história que já começou 2019 ganhando 2020. Se acreditar nisto, até um estranho ao processo ganha o pleito.

Trabalhe prefeito, incansavelmente, em favor do seu povo. Quanto aos aduladores, "entregar-se às pérfidas insinuações deles equivale a beber veneno numa taça de ouro" (Demófilo).

Comentários Facebook


Enquete


Qual camiseta (masculina e feminina) é a mais bonita para o evento da FOLHA DO ES?

  Votar   Ver resultado

Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.