Folha do ES
Dom, 15 de Dez

.Home     Colunistas     José Roberto Padilha

Uma triste ilusão


José Roberto Padilha

José Roberto Padilha

José Roberto Padilha, jornalista, cronista, escritor, técnico de futebol e ex-jogador de futebol profissional, com passagens pelo Fluminense, Flamengo e Santa Cruz de Recife.

Ver todos os artigos

  01.dezembro.2019

Os torcedores do Palmeiras vão sentir na pele, hoje à tarde, uma triste ilusão.

Vão sentar nas arquibancadas da Arena Palmeiras sabendo que todos torcem como ele.

De repente, que adoram peixe e não gostam de carne. E, por unanimidade, detestam praia. A fazenda, os sítios, as chácaras são os lugares de todos os sonhos esmeraldinos.

Depois do jogo, vão sentar num barzinho e, após muitas cervejas vão perceber que são afinados ideologicamente. São todos Lula. Ou todos por lá preferem Bolsonaro. Que saco!

À sua frente, vão passar belas mulheres, muitas louras, outras morenas. E, vestidos de verde, ultranacionalistas de ocasião, irão apreciar as louras e deixarem as morenas escapar por entre os olhos. Lindas, rubras e negras, desaparecerão sem serem cortejadas entre os carros.

Mais tarde, vão chegar em casa e assistir o Fantástico. Nenhum olhar para a TV Cultura. Não dá mesmo para depois deste clássico de torcida única perder a corrida dos cavalinhos. Mesmo sabendo que não serão eles os que chegarão em primeiro lugar.

E continuam ligados na Globo. E que sejam cidadãos de um só Jornal Nacional. Todos assistem. Poucos merecem.

Depois, comerão pizzas que os aquecerão para um invariável cortejo com a patroa. Serão, uma vez mais, papai e mamãe. Imexíveis. Invariáveis. Não há contraponto nestas histórias. Muitos menos, outras posições.

Nem na cama. Nem no campo. Nem nos bares. Muito menos, nas arquibancadas.

E vão dormir a agonia dos que não percebem que a vida só vale a pena quando há vidas que pensam, agem e se manifestam diferentes da nossa.

Que precisam de um outro olhar. Que alguém torça diferente e dê um grito, aliás, um gritão, para que nosso egoísmo, autoritarismo, narcisismo, alguém disse fascismo? seja, finalmente, contido.

Alguém que grite do outro lado da Arena Palmeiras com a liberdade, aí sim, que todos os brasileiros merecem: MENGÔ!

A imagem pode conter: 16 pessoas, pessoas sorrindo, multidão e atividades ao ar livre

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.