Folha do ES
Sex, 25 de Jun
Gif Folha do ES

.Home     Colunistas     José Roberto Padilha

O valor do esporte


José Roberto Padilha

José Roberto Padilha

José Roberto Padilha, jornalista, cronista, escritor, técnico de futebol e ex-jogador de futebol profissional, com passagens pelo Fluminense, Flamengo e Santa Cruz de Recife.

Ver todos os artigos

  10.junho.2021

Mais do que defender meu clube no Maracanã (foto com Doval, Geraldo e Cléber, Taca GB 75) o esporte, como um todo, foi a disciplina mais importante que aprendi nos colégios.

Suas aulas eram no intervalo. E como eram disputadas.

Fui levantador no vôlei, revezei na natação, nas corridas de 400m, além do futsal e do futebol de campo, em todas as gincanas que o Caer organizava.

O esporte possui três estagios: o educacional, quando você aprende suas regras. O da competição, onde o atleta passa a se cuidar para estar melhor na partida seguinte, e o de alto rendimento.

Tal paixão me faz acordar cedo e realizar uma atividade física desde os 16 anos. Como vou fazer 69, meus joelhos e tornozelos ficaram comprometidos. Me restou, então, as caminhadas, a natação, e como a água está fria, vamos de bike até Paraiba do Sul.

Esta é a mensagem de hoje para meus leitores. Pratiquem atividades esportivas variadas, porque quando doer um lado, saia correndo pelo outro. Não pare. Se parar o bicho sedentario come.

Sábado, por exemplo, a uma semana do meu aniversário, próximo dos 70, ganhei o dia graças ao esporte.No meu circuito de 20 km, pela estrada da Barrinha, encontrei um atleta consagrado de uma outra modalidade esportiva. Parecia estar estreiando na pista.

Forte e bem preparado toda vida, pouco notava que o selim estava baixo, as pernas não tão esticadas, mas era um começo. Todo o começo é assim.

Mal sabia ele que precisava de uma vitória, em qualquer arena, para comemorar 24 anos de competição. Que começou aos 16 anos nos infanto-juvenis nas Laranjeras. E ele era pelo menos, 20 anos mais novo.

Se é na sua praia, apanharia tanto que nem sei se poderia escrever meu texto. Mas foi na Bike. Conheço o circuito, os pontos de ultrapassagens, quando usar a asa, e cheguei 5 minutos na frente de um campeão.

Voltei para casa como quem ajudasse seu time a ser outra vez campeão carioca em 75. Com saudades do Doval, do Geraldo e do Cléber, que nos deixaram na mesma jogada, e eternamente grato ao esporte.

Parabéns

, ao outro atleta, de outra modalidade, pelo vice campeonato. Em breve, ele me atropela. No próximo sábado assopro as velinha cheio de gás e agradecido por continuar um ser quase humano. Mas sempre competitivo.

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.