Folha do ES
Sex, 19 de Abr
DETRAN

.Home     Colunistas     Max Ladeira

Casagrande e os "rombos ocultos"


Max Ladeira

Max Ladeira

Max Ladeira é Cachoeirense e trabalhou boa parte da sua vida na imprensa do Rio. Palestrante, escritor, e declaradamente humanista, ele escreve sobre seu cotidiano, política e relacionamento em sua coluna. Radialista e jornalista.

Ver todos os artigos

  10.fevereiro.2019

Administrar um estado como o nosso, depois de tanta propaganda "positiva" por parte da imprensa, parecia ser uma tarefa fácil, mas, a coisa é bem diferente quando se está dentro. E é, nessa hora, que a "maquiagem" vira apenas um borrão.

Milhões foram gastos com uma famosa emissora, e isso explica porque em suas matérias havia o peso de uma propaganda governamental, com todas as honras a P.H, que sempre foi retratado como um "Salvador Dali" em uma pintura genial do ES.

Também esclarece, em meio a todo esse lamaçal, a participação de um "leitão global" e sua opinião tendenciosa, e, parcial sobre o "perdão a polícia". Aliás, porcos não falam, logo, opinião de leitão tem sempre cheiro de lavagem.

Não estou aqui para defender governo, a propósito, não tenho nem motivo para isso, mas é preciso pontuar que Casagrande não pegou um estado "ORGANIZADO" como dizem, e como tanto apregoou a mídia que faturou "muito alto", e, acredito que dentro de pouco tempo virá a tona, toda verdade sobre tudo.

Claro que pontos negativos, como a indicação do Presidente do Banestes, que foi preso, e também do Secretário de Esportes, que responde por improbidade administrativa, perseguirão o atual governo até o fim do mandato, mas, ainda não me arrependo do meu voto, e do meu apoio.

Mesmo preocupado com alguns companheiros "deixados para trás", ainda acho que Casagrande tem uma boa chance de fazer a diferença na vida do povo capixaba, mas, caso ele não faça, serei tão oposição ao seu governo, quanto sou do seu Prefeito em Cachoeiro, e, se meu grito foi ouvido em todo o estado do ES contra P.H, contra alguém que eu apoiei, será muito mais alto, como um "trovão", daqueles que explodem lá pelas bandas de São Mateus, fazendo-se ouvir até a divisa de Bom Jesus do Norte.

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.