Folha do ES
Ter, 18 de Mai
HECI

.Home     Colunistas     Usiel Carneiro de Souza

O dia da mentira


Usiel Carneiro de Souza

Usiel Carneiro de Souza

Usiel Carneiro de Souza Teólogo e Administrador de Empresas

Ver todos os artigos

  01.abril.2021

“Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal.” (Gênesis 3.5)

É hoje, primeiro de abril, o “dia da mentira”, como ficou conhecido. Prepare-se: se ainda não recebeu, receberá notícias falsas. Mentiras serão ditas como se fossem verdades para lhe enganar. Talvez lhe chegue a notícia de que ganhou um prêmio, mas pode ser apenas um trote. O que lhe parece? Um dia bem diferente dos outros, não é mesmo?! Infelizmente não. O falso, a mentira, o engano estão presentes na vida da gente todo dia.

Primeiro de abril até leva uma vantagem em relação aos demais dias do ano, pois as mentiras normalmente são desmentidas e de certa maneira já estamos esperando que cheguem. Pois a ideia desse dia não é, de fato, prejudicar. É apenas brincar. Nos demais dias a mentira é mais séria. Em lugar de ser desmentida, procura-se torna-la o mais verdadeira possível, pois o propósito é enganar o quanto possível.

O dia da mentira lembrou-me a narrativa de Gênesis, em particular o texto do capítulo três. Destaquei o verso cinco, mas o capítulo tem outras mentiras. A mentira desse verso é a mentira de que Deus não é necessário, de que a vida pode ser plenamente desfrutada à parte dele. De que somos ou podemos ser bons o bastante para conduzir tudo, sendo capazes para julgar o bem e o mal. A narrativa de Gênesis surge como um referencial da mentira na história humana, tanto pessoal como coletiva. Mentira que rouba, mata e destrói.

Ao longo dos tempos nos especializamos em mentir. Mentimos cada vez melhor. As mentiras, cada vez mais se parecem com verdades. No mundo moderno nos tornamos mentirosos, postando felicidades e sucessos que são verdades momentâneas, que pouco tem de partilha e muito de publicidade. E esse jogo se naturalizou de tal forma que alguns de nós vivem das fantasias das imagens e carregam a ansiedade de se confirmar pelos likes no instantâneo do dia! Isso escraviza! Jesus disse que a verdade nos liberta. Por causa de Jesus podemos conhecer a verdade e sermos libertos.

Conhecer a verdade nas palavras dele não significa uma experiência intelectual. Não se trata de saber algo que antes não sabíamos no campo das ideias. Conhecer é experimentar, provar, receber em si mesmo e assim saber. Precisamos crer para conhecer. A verdade que nos liberta é a verdade do amor de Deus. O amor de Deus experimentado por meio do perdão que nos coloca de pé e da graça que nos possibilita andar com Ele. Uma verdade que nos desempena existencialmente para que possamos viver, amar, servir e nos relacionar de um modo novo. E assim experimentarmos a liberdade que somente o amor de Deus pode nos dá.

Quem dera fosse apenas hoje o dia da mentira. Quem dera fosse a mentira apenas uma brincadeira de um dia do ano. Infelizmente ela é o fato de todos os dias, deturpando o modo como interpretamos a vida. Como vemos a nós mesmos, como vemos o outro, como tomamos decisões, como fazemos escolhas… a mentira nos faz errar no que apoiamos, no que compramos… precisamos ser libertos! A boa notícia é que a verdade prevalecerá. Ela é mais que apenas uma boa notícia. A verdade é uma pessoa: É Jesus! E é da verdade a última palavra. A mentira nem sempre tem perna curta, mas jamais será eterna! Conheça a verdade do amor de Deus em Jesus, e seja livre!

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.