O Carrefour Brasil registrou um prejuízo líquido de R$ 565 milhões no quarto trimestre de 2024. O resultado representa uma queda expressiva em relação ao mesmo período do ano anterior, quando o grupo varejista obteve um lucro líquido de R$ 426 milhões. Entre janeiro e dezembro, as perdas somaram R$ 795 milhões, ante ganhos de R$ 1,73 bilhão em 2022. Os dados fazem parte do balanço divulgado pela empresa na noite de segunda-feira (19/2).

De acordo com a companhia, os números foram influenciados pelos custos, impactos contábeis e despesas que vieram do fechamento de lojas físicas. E esse processo vai continuar em 2024.

No balanço, o Carrefour informou que venderá ou fechará lojas estruturalmente não rentáveis, totalizando 123 estabelecimentos. Ao todo, são 16 hipermercados, 94 lojas da marca TodoDia e 13 da Nacional e Bom Preço.

No quarto trimestre do ano passado, já foram fechados 11 supermercados e, ao final de janeiro de 2024, outros 93 pontos de venda, sendo 16 hipermercados e 77 supermercados terão o mesmo destino. “Outras 19 lojas deverão ser fechadas definitivamente até o segundo trimestre de 2024”, diz o comunicado divulgado pela companhia, que acrescenta: “Até meados de 2024, a bandeira Todo Dia não fará mais parte do nosso portfólio”.

Venda de imóveis

No texto, o grupo observa: “Com o fim da operação dessas lojas, esperamos adicionar aproximadamente R$ 200 milhões de EBITDA [a sigla, em inglês, para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização] por ano (recorrente), uma vez que essas lojas estão em déficit operacional. Adicionalmente, esperamos vender os imóveis de 40 dessas 123 lojas, captando caixa adicional que deverá compensar o impacto negativo das iniciativas de desmobilização no caixa”.

Em contrapartida, o Carrefour planeja avançar com as redes Atacadão e Sam’s Club. Cerca de 20 supermercados existentes devem ser convertidos para essas marcas. No ano passado, foram abertas 15 lojas do Atacadão.

Receita

Ainda de acordo com o balanço, a receita líquida do Carrefour Brasil no último trimestre foi de R$ 28 bilhões, uma queda de 0,3% na comparação anual, enquanto as vendas líquidas em mesmas lojas caíram 5,5% no varejo e 1,8% no Atacadão. No acumulado de 2023, porém, a receita líquida chegou a R$ 103,9 bilhões,o que representou um avanço de 6,7%.

Em relação às mesmas lojas, as vendas líquidas recuaram 5,5% no segmento de varejo, enquanto no Atacadão elas registram uma queda anual de 1,8%. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) caiu 5%, para R$ 1,87 bilhão no quarto trimestre.