A Justiça concedeu liberdade provisória para o motorista que atropelou uma aposentada na faixa de pedestres em Cachoeiro de Itapemirim, no último sábado (2). Zeniel Louzada dos Santos, que, além de testar positivo no teste do bafômetro, fugiu do local do acidente, foi intimado a pagar uma fiança de R$ 3 mil.

A audiência de custódia foi realizada nesta segunda-feira (4). Na decisão, o juiz Bernado Fajardo Lima considerou que o autuado não possuía registro criminal e o fato não justifica a prisão preventiva.

No caso em tela, o autuado foi preso em flagrante, logo após ter se envolvido em um acidente automobilístico (atropelamento com vítima não fatal) e acusado de estar conduzindo veículo automotor com capacidade psicomotora alterada. Pois bem, considerando que o Ministério Público opinou pela liberdade provisória e em razão das recentes modificações legislativas implementadas pelo chamado "Pacote Anti Crime", sendo inviável a decretação da prisão preventiva de ofício, bem como pelo autuado ser tecnicamente primário, que o fato não justifica a prisão preventiva e pela ausência no caso concreto os requisitos objetivos que autorizariam a decretação da prisão preventiva do indiciado, elencados no art. 313, do CPP. Por todo exposto, concedo a zeniel louzada dos santos a liberdade provisória vinculada ao pagamento de fiança”, diz um trecho da decisão.

O acidente

Creuzeli Fardin Simonato, de 67 anos, foi atropelada na noite do último sábado (2), no bairro Nova Brasília, enquanto voltava do supermercado. No domingo (3), o filho da vítima, Alan Fardim, relatou, que a mãe estava atravessando na Avenida Aristides Campos quando foi atropelada por um veículo em alta velocidade e desgovernado.

O condutor fugiu do local, mas, após cerco policial, o veículo foi localizado estacionado no bairro Alto União, onde ele foi encontrado escondido nos fundos de uma residência. Na ocasião, A Polícia Militar informou que o homem foi submetido ao teste do bafômetro, que deu positivo para o consumo de álcool, por isso ele foi conduzido à Delegacia Regional de Cachoeiro.

A vítima foi socorrida em estado grave e segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O filho relatou ainda que a mãe sofreu um politraumatismo, atingindo três partes do crânio.