Folha do ES
Dom, 25 de Jul
Receitas

Home   Estilo     Celebridades


Sérgio Mallandro: "Atrapalhei o sexo da Xuxa com Senna"

Sérgio Mallandro: "Atrapalhei o sexo da Xuxa com Senna"

Ator e humorista comanda agora um podcast, chamado 'Papagaio Falante, onde conta várias situações polêmicas e engraçadas

  Por Leandro Bettecher

  14.junho.2021 às 08:40

A pandemia fez muita gente se reinventar e um deles foi o ator e humorista Sérgio Mallandro, que comanda agora um podcast. 'Papagaio Falante' é o nome da atração que já está no ar há três meses. "É um programa que não tem roteiro e tudo flui naturalmente. Não temos compromisso com nada nem estamos ali para levantar bandeira. A gente dança conforme a música", admite Serginho, que não vê problemas em contar situações próprias e até envolvendo terceiros como aconteceu com Xuxa e Ayrton Senna em uma noite de prazer. "Atrapalhei o sexo da Xuxa com Senna", entrega.

Sérgio, o Podcast 'Papagaio Falante' é um sucesso com três meses no ar...

"Depende muito convidado. Nós chamamos todo mundo que existe nesse planeta, nós entrevistamos. Celebridades, atletas, políticos, jornalistas, apresentadores...enfim. Não tem roteiro, e tudo flui naturalmente. Não temos compromisso com nada nem estamos ali para levantar a bandeira de nada. A gente dança conforme a música e se diverte. Tenho me divertido com o 'Papagaio Falante' e a intenção do programa é dar o que falar".

Existe algum tipo de censura?

"Não existe censura, mas existe um limite de não ofender ninguém nem deixar a pessoa em maus lençóis. Na verdade, é um programa de entretenimento, alegre, leve e bem-humorado. Eu e o Luiz França, que apresenta comigo o programa, somos humoristas e sempre estamos fazendo piadas. O charme está nisso".

Por que você decidiu fazer esse programa?

"Eu acho que a gente precisa se reinventar e foi isso que eu fiz nesta pandemia. Fiquei um ano parado e agora que estou voltando com os meus shows. Inclusive tenho duas apresentações marcadas para o final do mês no Teatro Riachuelo, no Centro do Rio, com a capacidade para 40% do público e, recentemente, fiz uma apresentação no Camarote do Corinthians nesse mesmo esquema de plateia. Subir ao palco é sempre bom, fazer o que a gente gosta é o que realmente importa na vida".

Como é a produção do 'Papagaio Falante'?

"Nós temos sempre um programa ao vivo, todas terças, à noite, e gravamos um outro programa na parte da tarde ou seja passamos o dia praticamente trabalhando na produtora de um amigo, em São Paulo. Nós mesmos chamamos os convidados, que aparecem de acordo com as agendas".

Tem algum convidado que já recusou um convite? Tem alguém que você sonha ter no programa?

"Não. Graças a Deus todo mundo aceita participar. Ninguém ainda disse não. Eu queria muito que o Silvio Santos viesse ao estúdio, mas ele não sai de casa, né?".

E quais são os próximos convidados?

"A minha lista é abusada (risos). Já gravei com Rubens Barrichello e vou trazer ainda Sabrina Sato, Ratinho, Celso Portiolli, Vampeta, Zico, Anderson Silva, Eliana, Felipe Massa, Tirulipa, entre outros. Todo mundo vai ter que passar pelo 'Papagaio Falante' (risos)".

E a Xuxa? Já está agendada?

"Ela já topou participar, mas ainda não tem uma data certa. Ela acabou de tomar a primeira vacina da Covid-19 e está esperando a segunda dose para voltar aos poucos com seus compromissos. Ela me falou que na primeira oportunidade de vir a São Paulo, ela me avisa".

A Xuxa não fica chateada de você revelar algumas coisas sobre ela como você fez recentemente contado sobre uma noite de sexo com o Ayrton Senna?

"Não. Como ela vai ficar chateada de eu contar uma coisa que realmente aconteceu e que realmente eu presenciei? A Xuxa é minha irmã. Eu estava na casa dela, no quarto ao lado onde ela estava com Ayrton Senna e eu comecei a gritar: 'acelera, Ayrton!'. Ela foi na porta e brigou comigo dizendo que eu estava atrapalhando. Atrapalhei o sexo dos dois (risos). Xuxa é de verdade e é minha amiga desde os 18 anos. É minha comadre. Eu sempre levava a Xuxa para casa de moto em Marechal Hermes depois de um dia longo de trabalho e quando a minha moto ficava muito quente por causa do trajeto, eu dormia lá. Pedia para o seu Meneghel, ele deixava e eu dormia no quarto dos meninos, Blad e Cirano. Era um apartamento bem simples, onde a Xuxa dormia no quarto dos pais, a avó na sala e eu e os meninos no outro quarto da casa. Temos muitas histórias e sabe de uma coisa, eu só conto histórias ou passagens engraçadas. Não vou contar nada para denegrir a imagem de uma pessoa. Não faço isso de jeito nenhum".


Fonte: IG notícias

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.