Folha do ES
Qui, 28 de Mai
Cofril 02

Home   Economia     Brasil


Fábrica de calçados fecha as portas e demite 1.800 funcionários

Fábrica de calçados fecha as portas e demite 1.800 funcionários

As demissões ocorreram em 5 municípios diferentes

  Por João Machado

  10.maio.2020 às 10:26

A pandemia do novo coronavírus não para de deixar o seu rastro de destruição. Neste sábado, o Brasil entrou na lista dos 6 países que ultrapassaram a barreira de 10 mil mortes causadas pela doença. Porém, quase 60 mil já estão curados da doença. No mundo, já são mais de 4 milhões de infectados, 277 mil mortes e 1,35 milhão recuperados.

A economia do mundo também está passando por sérias consequências. E não seria diferente aqui no Brasil. Exemplo disso é a indústria de calçados Renata Mello, com grande atuação no Sudoeste Baiano.

A empresa havia concedido férias coletivas aos seus empregados nas mais diversas unidades de produção. Agora, supostamente por causa da omissão do governo estadual em ajudar a empresa a contornar toda a crise financeira, os proprietários decidiram fechar as portas de algumas unidades e demitir cerca de 1.800 funcionários.

Segundo o portal Sudoeste Hoje, o deputado estadual Rosemberg Pinto, do PT, havia prometido uma solução para conter o processo de fechamento, o que não aconteceu. Segundo o portal, a solução ficou só na promessa.

Segundo o sindicato que representa a classe, as demissões aconteceram nas unidades de Itapetinga, Itarantim, Maiquinique, Macarani e Potiraguá, o que representará um verdadeiro baque econômico.


Fonte: 1 News

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.