Folha do ES
Qui, 28 de Mai
Cofril 02

Home   Economia     Brasil


2ª parcela do Auxílio Emergencial poderá ser paga a partir desta segunda

2ª parcela do Auxílio Emergencial poderá ser paga a partir desta segunda

  Por

  10.maio.2020 às 11:31

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni está com a expectativa de que 6 a 8 milhões estejam capacitados, até segunda-feira (11), para começar a receber.

Já está previsto que a segunda parcela do Auxílio Emergencial comece a ser pago na próxima semana, entretanto, muitos brasileiros ainda não receberam a primeira parcela do benefício. Sendo que mães com filhos menores e que são chefes de famíla podem receber R$ 1.200.

De acordo com Onyx, na semana que vem, já estará concluída a análise de 17 milhões de solicitações, inclusivise os que refizeram o cadastro. A intenção do ministro é que até o dia 11 de maio, entre 6 a 8 milhões estejam elegíveis e que 99% da primeira etapa esteja concluída.

Até a data de hoje (10), deverá ser finalizado pela Dataprev, os processamentos apresentados entre os dias 23 e 30 de abril. Depois de serem liberados, em até três dias o pagamento da parcela será feita pela Caixa Econômica Federal (CEF) aos beneficiários.

O ministro da Cidadania lembra que, mesmo que muitos não tenham se candidatado, todos aqueles que tiverem direito ao benefício receberão as três parcelas. O prazo para que seja soclictado o benefício é até 2 de julho de 2020.

“Quem eventualmente teve qualquer problema e não recebeu, fique tranquilo. A Determinação do presidente e da lei é que as três parcelas estão garantidas para todos”, confirmou o ministro.

Quem foi reprovado pode ter uma nova chance Se você se cadastrou no aplicativo ou no site da Caixa para receber o auxílio de R$ 600 e por algum motivo foi reprovado(a), saiba que poderá ter uma nova chance. Já está disponibilizado no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial a possibilidade de fazer uma nova solicitação ou contestação do resultado da análise realizada pela Dataprev.

Enfim, quem também que estiver inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) e foi reprovado, já vai poder fazer um novo pedido. Depois de passar pela análise, poedrá receber o auxílio.

Para uma nova avaliação, como posso solicitar? Para quem é inscrito no Cadastro Único: Para este grupo, já está sendo possível solicitar uma nova avaliação, caso não tenha sido aprovado na primeira tentativa. O pedido poderá ser feito através do aplicativo ou no site da Caixa: auxilio.caixa.gov.br

Quem se inscreveu no aplicativo Para quem se inscreveu no aplicativo e não teve sua solicitação aprovada, fique atento, porque ainda nesta semana, após a Caixa receber os arquivos enviados pela Dataprev com relação aos não aprovados, será liberada.

Quem vai poder receber o Auxílio Emergencial? Para receber o Auxílio Emergencial de R$ 600 ou R$ 1.200, o cidadão terá que cumprir os seguintes requisitos:

ser maior de 18 anos;

não ter emprego formal, ou seja de carteira assinada ;

não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, exceto o bolsa-família;

a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;

que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima.

O trabalhador também deverá exercer atividade na condição de:

microempreendedor individual (MEI); ou

contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou

trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

Somente duas pessoas da mesma família poderão receber cumulativamente o Auxílio Emergencial e o benefício Bolsa Família, sendo que poderá ser substituído temporariamente o benefício do Bolsa Família pelo auxílio de R$ 600, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário. A mulher que for chefe de família e tiver filhos menores, terá o direito de receber R$ 1.200.


Fonte: jornalcontabil.com.br

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.