Folha do ES
Qua, 12 de Ago
30 anos da FOLHA DO ES

Home   Economia     Espírito Santo


Turismo de Venda Nova perdeu 70% do faturamento devido à pandemia

Turismo de Venda Nova perdeu 70% do faturamento devido à pandemia

Os dados foram coletados por meio de pesquisa online realizada em maio deste ano

  Por João Machado

  23.junho.2020 às 10:19

A Prefeitura de Venda Nova do Imigrante, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Artesanato, realizou em maio deste ano uma pesquisa online para avaliar os impactos da Covid-19 no Setor de Turismo do Município. O levantamento foi composto por 18 tópicos e contou com a participação de 53 empreendimentos, em sua maioria ligados ao agroturismo (35,8%), hospedagem (18,9%) e restaurantes (9,4%). Uma grande parcela, 39,6%, sinalizou ter mais de 20 anos de mercado.

O setor de Turismo foi um dos mais impactados pela Covid-19 em todo o mundo e em Venda Nova do Imigrante não foi diferente. Com as orientações de isolamento social, o fluxo turístico caiu drasticamente. 35,8% dos empreendimentos informaram que antes da pandemia seus clientes eram até 75% composto por visitantes, ou seja, pessoas de fora do município. O número médio de atendimentos mensais era de 0 a 300 pessoas (49,1%). Já no momento da pesquisa, a maioria (49,1%) respondeu que ainda não havia recebido visitantes.

A falta de turistas influenciou a produção - 56,6% dos empreendimentos sinalizaram mais de 75% de queda na produção ou oferta de serviços - e, consequentemente, o faturamento dos empreendedores. 37,7% dos estabelecimentos relataram queda de até 70% no faturamento.

Apesar das dificuldades enfrentadas pelo setor, 33 empreendimentos (62,3%) responderam que não houve ou não haverá demissões em sua empresa. Uma grande parcela (47,2%) ainda acredita que somente em 2021 haverá recuperação de seu negócio. Entre as medidas de mitigação adotadas durante a pandemia, 60,4% sinalizou o adiamento de investimentos e novos projetos.

Novas alternativas de trabalho

Outro dado que chama a atenção na pesquisa foram as novas alternativas encontradas pelos empreendimentos para manterem uma certa produtividade durante a pandemia: 28,3% respondeu estar trabalhando com tele entrega e 22,6% com serviços online.

De acordo com a secretária Municipal de Turismo, Cultura e Artesanato, Carla Caliman, apesar das dificuldades, os empreendimentos estão se reinventando nesse momento de pandemia, buscando outras formas para manter contato com seus clientes, através de redes sociais por exemplo, e também alternativas como delivery e correios para venda de produtos.


Fonte: Radio FMZ

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.