Folha do ES
Sex, 30 de Out
Pesquisa Cachoeiro

Home   Economia     Espírito Santo


Espírito Santo já conta com 24 marcas de chocolate

Espírito Santo já conta com 24 marcas de chocolate

  Por João Machado

  10.setembro.2020 às 17:12

O Espírito Santo já conta com 24 fábricas de chocolate. O levantamento que Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) teve acesso foi elaborado pelo cacauicultor de Linhares Emir de Macedo Gomes Filho.

O Estado é o terceiro maior produtor de cacau do Brasil. A produção capixaba vem crescendo não apenas em quantidade, mas principalmente, em qualidade. E o incentivo à produção de amêndoas de qualidade e a abertura de novas fábricas contribuem para o fortalecimento da cadeia produtiva do cacau no Estado.

“O aprimoramento das amêndoas agrega valor aos produtos que utilizam o cacau como matéria-prima e, consequentemente, melhora a rentabilidade do produtor. Somente com uma amêndoa de qualidade é que se consegue um chocolate de qualidade. A busca pela valorização do produto, pela agregação de valor, é responsável pelo aumento no número de fábricas de chocolate no Estado. O agricultor não quer só vender amêndoa, ele quer chegar ao produto final”, disse Lucas Calazans, extensionista do Incaper e referência capixaba na área de cacauicultura.

O empreendedorismo dos cacauicultores do Espírito Santo é outro fator preponderante para o aumento do número de fábricas de chocolates no Estado. Segundo Calazans, as fábricas são, em sua maioria, de agricultores que produzem cacau e fazem seu próprio chocolate. “As pessoas estão procurando fazer seu próprio chocolate, seja por curiosidade, por paixão, ou pela agregação de valor. Um quilo de amêndoa é vendido por cerca de R$ 10,00. Já um quilo de chocolate de qualidade sai por cerca de R$ 100,00”, acrescentou o extensionista do Incaper.

Porém, apesar de promissor, o mercado oferece diversos desafios. “Existe um gargalo enorme, que é o produtor chegar ao ponto de fazer o chocolate. Não se descobre do dia pra noite: precisa de muito tempo, investimento, curso, dedicação, tentativas e erros até agradar o paladar. Quem faz chocolate hoje passou por uma jornada grande. Outro desafio é vender esse chocolate. Quantas barras de chocolate, quantos quilos, o brasileiro come por ano? Mesmo quem gosta muito de chocolate, não consome tanto assim. Um chocolate mais caro normalmente tem maior teor de cacau, é mais puro, e nem todo mundo compra”, pontuou Calazans.

Veja quais são as 24 novas marcas de chocolate capixabas:

  • 1 - Cacau em Cor/Emir Filho/Linhares
  • 2 - Espírito Cacau/Paulo Gonçalves/Serra
  • 3 - Chocolates Espírito Santo/José Manoel/Iconha
  • 4 - Cascatinha/Colatina
  • 5 - Pepê/ Santa Teresa
  • 6 - Chocolates Anchieta/Edson
  • 7 - Perobas Cacau/Soeiro/Linhares
  • 8 - Barcaça/Fernando Buffon/Linhares
  • 9 - Floresta Cacau/Luiz Soresini/Aracruz
  • 10 - Rumas/Licione/Linhares
  • 11 -M anah/Guilherme Resende/Linhares
  • 12 - d’ Cacau/Érica Rangel
  • 13 - Ateliê dos Chocolates/Renato/Pedra Azul
  • 14 - Piul Chocolates/Venda Nova
  • 15 - Cacalmenara/Colatina
  • 16 - Ibiraçu Cacau/Lucia/José Nelson
  • 17 - Reinholz Chocolates/Fabiana/Colatina
  • 18 - Faccínio Chocolates/São Gabriel Palha
  • 19 - Santo Cacau/Vitória
  • 20 - Chocolate Ana Bandeira
  • 21 - Familia Ximenes
  • 22- Lamberti
  • 23 - Rio Doce/Popermayer/Linhares
  • 24 - Cacau Chauã/Miguel Português

Fonte: Governo do Estado

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.