Folha do ES
Qua, 20 de Jan
Cofril

Home   Economia     Espírito Santo


ES alcança oitavo lugar no ranking nacional de importações

ES alcança oitavo lugar no ranking nacional de importações

  Por Redação

  09.novembro.2020 às 17:14Atualizado em 10.novembro.2020 às 10:12

O Espírito Santo alcançou a 8ª posição no ranking que classifica os Estados com maior número de importações no Brasil em 2020, segundo dados apurados entre janeiro e outubro pela Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint), do Ministério da Economia. A subida na classificação mantém uma tendência de crescimento das importações – já que nos anos de 2017 e 2018, o Estado ocupou o 10º lugar no ranking, pulando para 9º em 2019.

De acordo com o auditor fiscal, responsável pela Supervisão de Exportação e Importação da Secretaria da Fazenda (Sefaz), Peterson Bragante Costa, os principais produtos importados neste ano foram a hulha (utilizada como combustível em indústrias), barcos, aviões e automóveis. Já os países com maior participação nas importações do Espírito Santo são China, Estados Unidos, Argentina, Cingapura e Canadá.

“Essa crescente elevação demonstra a confiança das empresas importadoras em fazer uso dos portos e aeroporto do Estado do Espírito Santo em suas transações comerciais com o resto do mundo”, destaca o supervisor de Exportação e Importação.

Um dos motivos para a melhoria do desempenho, segundo Peterson Costa, é a agilidade no processamento de desembaraço aduaneiro. Essa agilidade, associada ao eficiente trabalho dos auditores fiscais, fez a Supervisão de Exportação e Importação superar a previsão orçamentária do setor para 2020. Até o fim de outubro, a Supervisão havia arrecadado R$ 249 milhões – muito acima dos R$ 122,4 milhões previstos inicialmente.

“Essa grande conquista deve-se a diversos fatores: em primeiro lugar à análise mais apurada e minuciosa das mercadorias importadas; ao trabalho dos auditores fiscais junto aos contribuintes em procedimentos de autoregularização; e também à valorização do dólar frente ao real”, avalia Peterson Bragante Costa.

“Para a população do Espírito Santo, essa notícia é de extrema importância porque permite que o Estado e os municípios sigam desenvolvendo suas políticas públicas – já que 25% do valor arrecadado é repassado pelo Estado aos 78 municípios capixabas”, explica o supervisor de Exportação e Importação.


Fonte: ES Hoje

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.