Folha do ES
Ter, 28 de Set
HECI

Home   Economia     Espírito Santo


Avaliada em 1 bilhão de dólares, MadeiraMadeira abre sede no TIMS

Avaliada em 1 bilhão de dólares, MadeiraMadeira abre sede no TIMS

  Por Julia Mothé

  23.julho.2021 às 15:01

O TIMS (Terminal Industrial Multimodal da Serra), maior condomínio logístico do Espírito Santo, será palco de um centro de distribuição da gigante MadeiraMadeira numa área de 17.778 m² que se encontra em construção. A notícia anima o mercado, já que a MadeiraMadeira, e-commerce de artigos para o lar, recebeu um aporte de 190 milhões de dólares liderado por SoftBank e Dynamo, tornando-se um “unicórnio”, startup avaliada em 1 bilhão de dólares ou mais.

Foi essa movimentação, aliás, que fez a empresa antecipar investimentos que inicialmente estavam previstos para 2022 - como é o caso da instalação do CB na TIMS. Ao longo de 2020 a MadeiraMadeira, criada há cerca de 10 anos, triplicou o número de centros de distribuição.

Implantado em uma área total de 2,6 milhões de m², o TIMS - maior e mais completo terminal multimodal do Espírito Santo - também vai receber a WCM Embalagens, que vai investir R$ 25 milhões na construção de uma fábrica de válvulas.

WCM

A unidade terá 7.500 metros quadrados e a expectativa é que comece a operar em outubro deste ano, com uma produção mensal de 2,5 milhões de peças. O novo empreendimento trata-se de uma das primeiras empresas desse tipo no Brasil, que fornece lotion pump (válvulas).

Na primeira etapa do empreendimento, a expectativa é que sejam criadas cerca de 50 vagas de emprego para profissionais administrativos e nas áreas de produção, operação de máquina injetora e de equipamentos para corte. O maquinário será todo nacional.

Ainda serão abertas oportunidades para o setor de logística, depósito e todas as vagas serão preenchidas por meio do Sine.

Já em 2022, com a transferência de uma linha de produção instalada em São Paulo para o Espírito Santo, a empresa espera começar a produzir sprays - além das válvulas - também em solo capixaba, como os usados, por exemplo, em embalagens de repelentes.

Essa mudança representa uma produção mensal de mais 6 milhões em peças entre lotion pump e spray que, ao final de 2022, pode alcançar os 10 milhões de produtos fabricados mensalmente. Assim, espera-se que parte de uma demanda que hoje necessita ser importada, passe a ser substituída por toda uma produção local.

Com a fábrica posicionada em uma localização estratégica da cidade da Serra, a WMC espera fornecer produtos para empresas de todo o Brasil já de olho no bom desempenho que os setores que demandam de válvulas têm apresentado no mercado.


Fonte: Folha do ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.