Folha do ES
Ter, 21 de Mai

Home     Editorial


Pedetista é a melhor opção para presidir Câmara de Cachoeiro-ES

Pedetista é a melhor opção para presidir Câmara de Cachoeiro-ES

Elio Carlos Miranda, vereador pelo PDT de Cachoeiro de Itapemirim-ES, tem a melhor condição, no momento, para presidir o Legislativo. A eleição ocorrerá no dia 28 de Agosto

  Por Jackson Rangel Vieira

  14.agosto.2018 às 23:34Atualizado em 15.agosto.2018 às 00:21

Bom quadro se apresenta para presidir a Câmara de Vereadores de Cachoeiro de Itapemirim-ES para a próxima legislatura: Elio Carlos Miranda (PDT) pode ser eleito no próximo dia 28 de agosto o sucessor de Alexandre Bastos (PSB).

Regido pela conduta parlamentar em defesa, principalmente, do homem do campo, Carlinhos Miranda, como é conhecido, faz parte da maior bancada do Legislativo cachoeirense, juntando-se ao Diogo Lube e Alexandre Maitam.

A sua credencial está mais evidente quando se trata de um partido aliado ao PSB, partido do prefeito Victor Coelho e do candidato a governador favorito, Renato Casagrande. Essa fraternidade depõe a favor de Carlinhos para conquistar o cargo.

Zerado o jogo sucessório a partir da definição da data da eleição na última sessão ordinária, terça, 13, Carlinhos Miranda terá pela frente, talvez, adversário inciais como Braz Zagotto (SD) e Alexandre de Itaóca (DEM).

É notória as diferenças de estilos entre os postulantes. Miranda é mais racional nos posicionamento. Braz é mais impetuoso. E Alexandre representa o maior distrito, contando com apoio, inclusive, de Silvio Coelho (PRP), de Conduru, vereador mais votado nas últimas eleições.

Miranda tem a melhor condição pelos fatos descritos, além de andar com mais desenvoltura entre os colegas, como por exemplo contar com a simpatia declarada do vereador Higner Mansur (PSB). É versátil bem como firme no que acredita ser o melhor para o cachoeirense.

Elio Carlos, segundo ele próprio tem prazer de revelar, carrega este nome por causa da paixão de seus pais pelo saudoso ex-prefeito de Cachoeiro, Hélio Carlos Manhães. No cartório, não se deu importância se era com "E" ou com "H" a inicial do nome. O som da pronúncia era suficiente.

Logo, o pedetista de primeiro mandato pode dar um passo importante como futuro e provável presidente do Legislativo da maior cidade do sul do Estado. Não existe nenhuma resistência ao seu nome, por isso é um bom nome. Que seja!

Hoje, Miranda já entra na disputa com 3 votos contando com o seu. São necessários 10 ao total para levar a presidência. Até o dia 28, quem sabe, poderá unificar em unanimidade ou mesmo ir para a disputa em excelente vantagem.

O problema, se houver, será a interveniência desnecessária do Executivo contra essa candidatura legítima e oportuna. Carlinhos Miranda tem tudo para atender bem o conjunto de interesses dentro da moralidade e da transparência que se requer de um republicano.

Rompendo paradigmas, Elio Carlos Miranda poderá nadar em águas tranquilas e límpidas, diferente de outras disputas e contextos hostis. Ele não um nome. No momento, é o nome. Seja feita a vontade da maioria dos seus pares. Ponto final.


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Enquete


Em 2020 você pretende repetir os votos nos candidatos a vereador e a prefeito?

  Votar   Ver resultado

Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.