Folha do ES
Qui, 9 de Abr
HECI Páscoa

Home   Esporte     Mundo


Instabilidade preocupa Liverpool para decisão na Liga dos Campeões

Instabilidade preocupa Liverpool para decisão na Liga dos Campeões

Time do goleiro brasileiro Alisson perdeu três dos últimos quatro jogos. Foto: Divulgação/Facebook

  Por Redação

  19.março.2020 às 12:29Atualizado em 19.março.2020 às 12:50

Depois de um início fulminante na temporada, o Liverpool vive seu momento mais turbulento. Só na última semana, os Reds perderam a invencibilidade na Premier League ao serem surpreendidos pelo Watford por 3 a 0, além de serem eliminados da Copa da Inglaterra pelo Chelsea (derrota por 2 a 0).

Apesar do título do Campeonato Inglês parecer ser uma questão de tempo, embora ele não venha mais de forma invicta, o Liverpool tem outro problema a resolver em meio a toda essa instabilidade: a vaga nas quartas de final da Champions League. Nesta quarta, a equipe recebe o Atlético de Madrid e precisa reverter a derrota sofrida no jogo de ida, no Estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, por 1 a 0.

O time de Jurgen Klopp ainda é favorito para superar o Atlético de Madrid na próxima semana (odds de 1.58 pra cada um apostado, contra 7.00 do rival), mas o momento turbulento liga o sinal de alerta nos Reds. Afinal, são três derrotas nos últimos quatro jogos. Pode parecer pouco, mas é muito para uma equipe que se acostumou a vencer: nos 34 jogos anteriores a essa sequência, o Liverpool sofreu apenas uma derrota, e foi com o time reserva (goleada por 5 a 0 para o Aston Villa pela Copa da Liga, quando o time viajava para a disputa do Mundial de Clubes no Catar).

Ataque e defesa preocupam

O técnico Jurgen Klopp reconhece que o momento é negativo. Foto: Divulgação/Facebook

O desempenho ofensivo também preocupa: nas três derrotas recentes, o ataque liderado por Mohamed Salah, Sadio Mané e Roberto Firmino passou em branco. Alerta para um time que, se quiser avançar no tempo normal contra o Atlético de Madrid, precisará marcar, pelo menos dois gols. Se sofrer um gol, o Liverpool precisará de três tentos.

O técnico Jurgen Klopp reconhece que o momento vivido pelos Reds está longe de ser o melhor. Ele falou com a imprensa após a derrota para o Chelsea, pela Copa da Inglaterra. “Os números estão aí, os fatos estão aí, isso está claro. Eu sabia disso antes. É muito mais fácil você explicar quando vence do que quando perde, obviamente. Eu não tenho muitos argumentos. Não posso dizer quem está certo ou errado. Posso falar apenas sobre o que eu vejo. E eu vejo os números, sei quais são, e não são bons”, disse.

A defesa também preocupa. O time sofreu oito gols nos últimos quatro jogos, e se for vazado pelo Atlético de Madrid no Anfield Road, a situação fica ainda mais complicada e o sonho de conquistar o torneio pela sétima vez, o que seria a segunda seguida, pode ser adiado. “A maré esteve a nosso favor por muito tempo porque nos defendemos incrivelmente. Geralmente o Liverpool não dá muitas chances, mas agora nós temos que admitir que nos últimos três, talvez quatro jogos, nós concedemos absolutamente muitos gols, é verdade. De situações completamente diferentes, então não é só um problema”, afirmou o treinador.

Apesar disso, Klopp acredita no poder de reação de seus jogadores.

"São pequenos detalhes, mas detalhes que fazem diferença. O grupo é forte, eles mostraram várias vezes um poder de reação e agora precisamos mostrar isso de novo", afirmou.

Time já se prepara para o duelo decisivo contra o Atlético de Madrid. Foto: Divulgação/Facebook

Um fator que tem chamado a atenção no Liverpool é a desatenção nos momentos iniciais das partidas. Exceto o jogo contra o Watford, pela Premier League, o Liverpool foi vazado antes dos 15 minutos em três dos últimos quatro jogos. O mais rápido gol sofrido foi justamente no jogo de ida contra o Atlético, quando Saúl marcou logo aos 4 minutos.

Nesta quarta, os Reds contarão com amplo apoio da fanática torcida para reverter a situação, algo que o time já provou ser capaz. Na campanha do último título, o Liverpool perdeu o jogo de ida da semifinal contra o Barcelona por 3 a 0, e conseguiu tirar a vantagem em casa, vencendo por 4 a 0 em um dos jogos mais épicos de sua longa história e avançando para a decisão.

Agora, a missão é eliminar o Atlético de Madrid, comandado por Diego Simeone e bastante lembrado pela solidez desafio. Um desafio e tanto para uma equipe que vive dias turbulentos depois de meses de calmaria...


Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.