Folha do ES
Qui, 9 de Dez
Grupo Gleba

Home     Estilo


Plantas que só crescem no ES são vendidas por 150 mil na internet

Plantas que só crescem no ES são vendidas por 150 mil na internet

Gravemente ameaçadas em seus ambientes naturais, espécies são exibidas por influenciadores em jardins de apartamentos e vendidas no exterior por cifras que chegam a R$ 150 mil

  Por Julia Mothé

  24.novembro.2021 às 16:51

O crescente interesse pelo cultivo de plantas ornamentais dentro de casa produziu uma situação paradoxal: hoje é mais fácil encontrar algumas espécies brasileiras no Instagram do que em seus ambientes naturais.

Plantas que foram quase extintas de seus habitats por causa da extração predatória e do contrabando abundam em posts de colecionadores e vendedores, que as oferecem por valores que chegam à casa dos R$ 150 mil.

Nenhuma espécie expõe melhor o fenômeno do que uma trepadeira nativa de uma pequena região serrana do Espírito Santo batizada com o nome do Estado, a Philodendron spiritus sancti.

Quando a espécie é pesquisada no Instagram, surgem mais de 4 mil resultados - a ampla maioria de colecionadores que as exibem nos chamados "urban jungles", os jardins cultivados dentro de casa que se tornaram uma febre global durante a pandemia.

Mas, na última vez em que pesquisadores a procuraram em seu ambiente original, em 2000, não acharam nada - nem mesmo nos locais onde ela havia sido vista em 1974 e 1986.

Lista Vermelha

A Philodendron spiritus sancti está na na Lista Vermelha do Centro Nacional de Conservação da Flora, principal instituição brasileira a monitorar as espécies de plantas ameaçadas. Pertence à categoria "em perigo", que se aplica às espécies sob "risco muito elevado de extinção na natureza".

Essa é a penúltima categoria no grau de ameaça, só abaixo das espécies "criticamente em perigo".

A trepadeira capixaba é uma das espécies mais visadas por contrabandistas. Em abril, a Polícia Federal prendeu um homem que tentava embarcar no aeroporto de Rio Branco com 28 mudas da espécie.

Segundo a polícia, ele pretendia levar as plantas para a Bolívia, de onde seriam vendidas para outros países.

No Brasil, é proibido coletar ou comercializar plantas que estejam na lista das espécies ameaçadas. Mesmo assim, a BBC localizou no Mercado Livre anúncios de algumas orquídeas e cactáceas presentes na lista (leia mais abaixo).

Possuir essas espécies em coleções privadas ou ganhá-las de presente, por outro lado, não é ilegal.


Fonte: G1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.