Folha do ES
Qui, 28 de Mai
Cofril 02

Home   Geral     Espírito Santo


Médico revela "mortes" na Santa Casa de Cachoeiro-ES

Médico revela "mortes" na Santa Casa de Cachoeiro-ES

Gastão Gonçalves Coelho disse que "a população está morrendo sem assistência".

  Por Jackson Rangel Vieira

  28.agosto.2019 às 15:33Atualizado em 07.setembro.2019 às 13:32

O renomado médico Gastão Gonçalves Coelho, em entrevista ao jornal Aqui Notícias, matéria assinada pelo jornalista Wanderson Amorim, intitulada "Crise na saúde: Santa Casa de Cachoeiro tem dívida de R$ 60 milhões", revelou que tem gente morrendo na Santa Casa em decorrência do caos financeiro. Uma denúncia gravíssima.

"A situação já está comprometida. “A coisa está feia, muito difícil. A população está morrendo sem assistência”, revelou. Esta declaração de Gastão Coelho se aproxima dos crimes hediondos. O Ministério Púbico deveria exigir os registros de óbitos do Hospital nos dois últimos anos. A denúncia deveria ser encaminhada, imediatamente, ao Conselho Regional de Medicina (CRM).

A revelação do médico, um dos mais antigos do corpo clínico, foi proferida ontem (27) durante audiências de uma comitiva do hospital com deputados na Assembleia Legislativa e membros do Governo do Estado. A causa, segundo ele, das pessoas estarem morrendo, é uma dívida de R$ 60 milhões junto à Caixa Econômica, um crédito aberto para sanar débitos da Santa Casa, mas não houve transparência no processo.

A declaração de Gastão Coelho foi corajosa, pois atinge também a integridade de gestão da direção, conselho e do corpo clínico, considerando, ainda, que as demais instituições da Saúde no Município não registram mortes por causa de dívidas. A Santa Casa corre o risco de até perder seu patrimônio por penhora judicial. O Hospital está sob suspeita!

Quanto aos mortos anunciados pelo médico, seus familiares, pelo últimos dois anos, deveriam buscar seus direitos em ressuscitar as causas mortis e havendo suspeita de negligência, irresponsabilidade e imprudência, formalizar questionamentos junto ao Ministério Público e demais órgãos competentes. A denúncia do médico descortina um tipo de holocausto sob a pacificidade, até o momento, da sociedade.


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.