Folha do ES
Dom, 7 de Ago
Receitas cofril

Home   Geral     Espírito Santo


Cidade do ES é a 14ª do país que mais emite gases do aquecimento global

Cidade do ES é a 14ª do país que mais emite gases do aquecimento global

Dado sobre a Serra faz parte de estimativa do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa (Seeg), divulgada nesta semana.

  Por redação

  18.junho.2022 às 08:35

A Serra, na Grande Vitória, é o 14º município brasileiro que mais emite gases do efeito estufa, responsáveis pelo aquecimento global.

Os dados fazem parte de uma estimativa realizada pelo Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa (Seeg).

O estudo, feito com dados de 2019 e divulgado nesta semana, representa a medição mais recente sobre o assunto no país.

A cidade capixaba, que tem cinco polos industriais ativos, aparece com 10,7 milhões toneladas de CO2e (unidade de medida que reúne todos gases, do carbônico ao metano).

Para dimensionar o peso dos números, o volume de emissão da cidade é 10 milhões toneladas de CO2e a mais do que Linhares, a segundo município no ranking de emissão no Espírito Santo, com 1,7 milhão toneladas CO2e.

Concentração de indústrias explica, diz especialista

Segundo o coordenador do Núcleo de Estudos da Qualidade do Ar da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Neyval Reis, a principal explicação por esse alto número na Serra é a grande concentração de indústrias na cidade.

Ele também explicou que. em todo o Brasil, quase 50% das emissões estão relacionadas ao desmatamento, mas isso muda quando se foca só em regiões específicas, como a Sudeste, além do fato do ES não ter muita Mata Atlântica e, por isso, a emissão fica mais concentrada na atividade industrial ligada à geração de energia e aos transportes.

"Esses gases que causam o efeito estufa, são os gases que a gente mesmo está emitindo por causa dos nossos processos. Toda a sociedade é responsável. A gente está falando de transporte, geração de eletricidade, tudo isso na verdade contribuiu um pouquinho pra essa emissão", disse o especialista.

O que diz a prefeitura

O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano da Serra, Claudio Denicoli, disse que para tentar reduzir a poluição, o município está trabalhando um incentivo de sustentabilidade junto às indústrias.

"Quem for sustentável vai conseguir um incentivo fiscal. Estamos prevendo na revisão do PDM para que essas indústrias compensem o carbono que é emitido", explicou o secretário.

O secretário falou ainda sobre os recursos naturais do município, que, de acordo com ele, também contribuem para a redução da poluição.

"Nós temos sete unidades de conservação e nenhum outro município tem isso. Isso captura o carbono da atmosfera, neutralizando o que é emitido com o desenvolvimento econômico que também é importante", disse.


Fonte: G1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.