Folha do ES
Sáb, 13 de Ago
Receitas cofril

Home   Geral     Espírito Santo


Voluntários produzem casinha e roupas para cães de rua

Voluntários produzem casinha e roupas para cães de rua

“A gente coleta valores, rações, faz bazares, vende rifas. Essa semana começou a esfriar demais aqui. Então a gente já vinha com esse planejamento e colocamos em prática”.

  Por redação

  20.junho.2022 às 13:01

A fotógrafa mineira Fabiana Trad, 47 anos, que é também Historiadora, mudou sua trajetória profissional e escolheu a cidade de Marataízes e o artesanato para levar uma vida mais leve.

E aliou essa busca por qualidade de vida ao trabalho voluntário voltado ao cuidado com cachorros de rua no município.

Ela, a irmã Fabíola e a amiga Cris voltaram o olhar para os cães abandonados após a constatação do excesso de animais malcuidados em vários bairros da cidade.

Em função disso, elas formaram esse grupo voluntário para tentar amenizar um pouco a carência e trazer um pouco de dignidade para eles.

“A gente coleta valores, rações, faz bazares, vende rifas. Essa semana começou a esfriar demais aqui. Então a gente já vinha com esse planejamento e colocamos em prática”, relata.

Segundo a agora artesã, ela e o namorado montaram a primeira casinha para quatro cães de rua há um mês e já têm um parceiro para fazer a segunda, com a mesma capacidade.

Além da casinha social, como o espaço coletivo de acolhimento de cães foi batizado, há também a confecção de roupinhas.

“A ideia é atender o máximo de cachorros possível. O que a gente pede mesmo é a adesão das pessoas no sentido de doarem tecidos para que essa ação possa ser expandida”, frisa.

Fabiana conta que os primeiros tecidos a foram compradas por ela e as outras voluntárias. E as rações com a renda da festa junina voltada só para a causa animal realizada na semana passada.

Perfil no Instagram

A artesã fala que tem um perfil no Instagram (@tatudendela), mas que seu intuito em nenhum momento foi comercializar essas roupas, que continuarão sendo produzidas e doadas aos cães abandonados.

“O projeto foi iniciado realmente para trazer um pouco de dignidade para eles nesse frio. Eu faço outros tipos de roupa. Agora fiz a cobertura de costas para doação. Mas tenho as caminhas pet e outros tipos de roupa que vendo”, enfatiza.

A artesã produz para comercialização colchas de retalho, capas de crochê, bolsas, clutches, carteiras e outras peças artesanais.


Fonte: Dia a dia ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.