Folha do ES
Seg, 30 de Mar

Home   Geral     Mundo


Hospital de mil leitos é construído em dez dias para tratar coronavírus

Hospital de mil leitos é construído em dez dias para tratar coronavírus

O hospital Huoshenshan recebeu os primeiros pacientes na manhã desta segunda-feira (3)

  Por Redação

  03.fevereiro.2020 às 10:48Atualizado em 03.fevereiro.2020 às 10:54

O hospital de mil leitos, construído pela China em dez dias, para tratar pessoas infectadas pelo coronavírus, começa a receber os primeiros pacientes. O edifício faz parte dos esforços do país para combater o novo vírus que criou um alerta global.

O hospital Huoshenshan e uma segunda instalação, a ser inaugurada esta semana, foram construídos por equipes que trabalharam dia e noite em Wuhan, a cidade considerada o epicentro da infecção.

O centro de tratamento marca a segunda vez que líderes chineses respondem a uma nova doença ao construir hospitais especializados em pouco tempo. Com a disseminação da síndrome respiratória grave (SARS) em 2003, uma instalação em Pequim para pacientes com a doença foi construída em uma semana.

Os primeiros pacientes chegaram ao hospital Huoshenshan às 10h desta segunda-feira (03) - vale lembrar que a China está 11 horas à frente do horário de Brasília. Ainda não há detalhes sobre as identidades ou condições dos pacientes.

A ala militar do Partido Comunista, o Exército de Libertação do Povo, enviou 1.400 médicos, enfermeiros e outros funcionários para o hospital de Wuhan, informou a agência de notícias Xinhua. O governo disse anteriormente que alguns têm experiência em combater a SARS e outros surtos.

O edifício possui sistemas de ventilação especializados e armários que conectam os quartos dos pacientes aos corredores, e permitem que a equipe do hospital entregue suprimentos sem entrar nos quartos. Além disso, uma empresa chinesa doou "robôs médicos" para entregar medicamentos e transportar amostras de teste, de acordo com um jornal de Xangai, conhecido como The Paper.

Decisões para conter o surto

As autoridades de Wuhan bloquearam os acessos rodoviários, ferroviários e aéreos da cidade, isolando cerca de 50 milhões de pessoas, em esforços para conter o surto viral que afetou mais de 17 mil indivíduos e matou mais de 360.

Antes da construção do novo hospital, Wuhan tinha pouco mais de 6.500 leitos em instalações designadas para pacientes com vírus. Informações do site TMT Post indicam que as autoridades consideram atribuir outros 2.100 leitos para casos do vírus em outros hospitais da cidade.


Fonte: Ap News

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.