Folha do ES
Sex, 25 de Jun
Gif Folha do ES

Home   Geral     Mundo


Sem controle, foguete Chinês pode cair em área habitada dias após seu lançamento

Sem controle, foguete Chinês pode cair em área habitada dias após seu lançamento

Espaçonave de 21 toneladas pode espalhar detritos por Nova York, Madrid e até no Brasil

  Por Kimberlly Soares

  05.maio.2021 às 13:35

O foguete chinês Long March 5b está fora de controle e pode cair numa área habitada apenas quatro dias após o seu lançamento. A espaçonave de 21 toneladas corre o risco de espalhar detritos por cidades como Nova York, Madrid e até no Brasil.

O estágio principal do foguete foi lançado na última quinta-feira, dia 29 de abril, para enviar ao espaço o primeiro módulo da nova estação espacial da China. A ideia era que, depois que o módulo estivesse no espaço, a nave espacial deveria reentrar na atmosfera terrestre e retornar para um posto pré-determinado no oceano.

O problema é que isso não aconteceu como planejado, e a reentrada do Long March 5b está acontecendo de maneira não controlada. O astrônomo Jonathan McDowell, que costuma rastrear objetos que orbitam a Terra, explicou que a queda do foguete é tão imprevisível que pode atingir até mesmo o sul do Chile ou Wellington, na Nova Zelândia. Ou seja, até o Brasil está na possível área de impacto dos detritos.

A expectativa é de que a maior parte do foguete vá queimar na atmosfera durante a reentrada. O problema é que algumas peças grandes da espaçonave podem resistir a esse processo e cair em áreas habitadas. A possível área de impacto corresponde a quase 80% do planeta no momento.

Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução

Claro que a maior parte dessa área é composta de grandes oceanos, o que significa que há uma chance muito grande dos detritos caírem na água. Mesmo assim, agências governamentais de diversos países já estão em alerta para monitorar a trajetória da Long March 5b.

O estágio principal da espaçonave tem 30 metros e altura e quase cinco metros de largura, e está viajando numa velocidade de mais de 6 quilômetros por segundo.

Assim que a gigantesca estrutura da estação espacial chinesa estiver completa, o módulo chamado "Tianhe" (Harmonia dos Céus, em tradução livre) se tornará a residência de três astronautas. O objetivo da agência espacial da China é de finalizar a estrutura, que se chamará "Tiangong" (Palácio Celestial) até o final de 2022.

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.


Fonte: Mundo Conectado

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.