Folha do ES
Qua, 2 de Dez

Home   Judiciário     Espírito Santo


Ex-namorado é condenado pela morte de Gabriela Chermont 24 anos após o crime

Ex-namorado é condenado pela morte de Gabriela Chermont 24 anos após o crime

Gabriela morreu em 1996 após cair da sacada do 12º andar de um prédio em Vitória. Empresário Luiz Claudio Ferreira Sardenberg alegava que vítima cometeu suicídio, mas foi condenado nesta quinta-feira (12) a 23 anos e três meses de prisão.

  Por Julia F Mothe

  13.novembro.2020 às 08:17

O empresário Luiz Claudio Ferreira Sardenberg foi condenado a 23 anos e três meses de prisão pela morte da ex-namorada Gabriela Regattieri Chermont. O julgamento durou três dias e a sentença foi proferida na noite desta quinta-feira (12).

Sardenberg foi acusado de ter jogado Gabriela Regattieri Chermont da sacada do 12º andar de um prédio na Mata da Praia, em Vitória, em 21 de setembro de 1996. A conclusão do caso acontece 24 anos após o crime, depois de o julgamento ter sido adiado por nove vezes.

O julgamento teve início na terça (10). Por volta das 21h40 desta quinta, o juiz André Guasti Motta leu a sentença que condenou o réu a regime fechado e com o cumprimento imediato da pena.

"É a lei da ação e reação. Ele está tendo a reação adequada para a ação dele. [A condenação] chegou na hora certa. Finalmente, honrada a memória de Gabriela e que ela descanse em paz. Eu não tive dúvida da condenação, nunca tive", disse a mãe de Gabriela, Eroteides Regattieri.

A defesa do empresário alegava que Gabriela cometeu suicídio. Entretanto, a versão sempre foi confrontada pela família da vítima.

"Três dias de muita luta. Conseguimos provar que, realmente, o réu é culpado. Ele matou Gabriela de forma fria, calculista, por motivo torpe, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vitima. Provamos que inúmeras lesões foram causadas antes da queda. Sardenberg, antes de matar Gabriela, ele a torturou. Motivo pelo qual o Conselho de Sentença reconheceu que ele bateu e, na sequência, jogou Gabriela", disse Cristiano Medina, advogado da família de Gabriela.

Sardenberg deixou o Fórum Criminal de Vitória, na Cidade Alta, preso e em uma viatura da Polícia Militar.

A defesa do empresário informou que recorrerá da decisão. "Foi um júri de alto nível. A defesa respeita a decisão do plenário, mas evidentemente vai recorrer", disse o advogado Raphael Câmara na saída do Fórum Criminal.

Estagiária supervisionada.


Fonte: G1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.