Folha do ES
Dom, 14 de Ago
Receitas cofril

Home   Judiciário     Espírito Santo


Justiça condena Presidente da Câmara de Vitória por debochar de servidora

Justiça condena Presidente da Câmara de Vitória por debochar de servidora

Davi Esmael foi condenado por ridicularizar a gerente dos direitos Humanos Carline Santos Borges

  Por Redação

  25.junho.2022 às 18:23Atualizado em 25.junho.2022 às 21:56

O Presidente da Câmara e Vereador de Vitória DAVI ESMAEL foi CONDENADO pela justiça a pagar R$ 5 mil reais de danos morais em favor da Gerente de Políticas para a Pessoa com Deficiência da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, CARLINE SANTOS BORGES O motivo da condenação foi um evento ocorrido no dia 15/10/2021, realizado na Câmara Municipal de Vila Velha/ES. Na ocasião, Carline iniciou sua fala cumprimentando aos presentes e desejando “boa noite a todos, a todas e a todes”.

O Vereador, que também participava do evento, postou no dia 18/10/2021 um vídeo no Instagram noticiando de forma jocosa e com intuito de ridicularizar a Gerente. O vídeo viralizou.

A vítima acionou a justiça, que mandou o vereador retirar os vídeos e o condenou em R$ 5 mil reais, a título de morais, para a gerente de direitos humanos. O vereador retirou os vídeos e agora vai ter que indenizar a vítima.

Davi Esmael tem base eleitoral no meio evangélico, em especial na igreja batista do canal de Camburi. Faz aceno constante para sua base conversadora, entrando em temas populistas para agradar esse público.

Porém, além de uma vida pessoal controversa, não teve nenhuma realização de destaque, muito menos ideologia: como vereador foi da base governista de todos os prefeitos que coincidiram com seu mandato: João Coser (PT), Luciano Rezende (Cidadania) e Lorenzo Pazolini (PRB).

SENTENÇA - CLIQUE AQUI


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.