Folha do ES
Seg, 28 de Nov

Home   Polícia     Espírito Santo


Gerente do tráfico é preso suspeito de mandar matar filho de pastor no ES

Gerente do tráfico é preso suspeito de mandar matar filho de pastor no ES

A prisão do suspeito aconteceu no dia 29 de junho, mas a corporação divulgou nesta terça-feira (6), junto com a conclusão do inquérito.

  Por redação - HF

  06.setembro.2022 às 16:57

Um homem foi preso suspeito de mandar matar o filho de um pastor a tiros dentro de um campo de futebol do bairro São Pedro, em Vitória, no dia 24 de março deste ano.

De acordo com a Polícia Civil, Diego dos Santos Loutério, de 21 anos, conhecido como ''Dieguinho do Salão'', foi o responsável por planejar o assassinato de Mateus Silva, de 20 anos. A prisão do suspeito aconteceu no dia 29 de junho, mas a corporação divulgou nesta terça-feira (6), junto com a conclusão do inquérito.

A corporação disse ainda que Diego era o gerente do tráfico de drogas em Redenção, região de São Pedro, em Vitória. Um mês antes de ser preso, o suspeito foi abordado por uma equipe da Guarda Municipal de Vila Velha, mas conseguiu fugir, deixando para trás 45 pacotes de maconha.

Segundo o delegado Marcelo Cavalcanti, as investigações apontaram que a motivação do assassinato foi que, de acordo com o suspeito, Mateus teria entregado o grupo criminoso do bairro a rivais, o que não foi comprovado pela polícia.

"Os indivíduos executaram a vítima, sem chance de defesa, unicamente com a motivação de que Mateus estaria passando informações para a facção criminosa rival. Esses indivíduos, integrantes do tráfico de drogas local, julgaram, acusaram a vítima", disse o delegado.

Outros três homens, apontados como executores pela polícia, continuam desaparecidos. São eles: Gabriel Alves de Jesus, conhecido como ''Neymar''; Ruan dos Santos Santana, conhecido como "baiano preto'' ou ''baiano doido''; e Ismael Francisco Azevedo da Silva, conhecido como ''baiano branco''.

Os três foram denunciados e são réus em ação perante a 1ª Vara Criminal Privativa do Júri de Vitória.

"Se ele não estivesse no campo, ele estaria na minha casa, e eles foram lá procurar ele. E, com certeza, agora seriam dois velórios, porque eu entraria na frente de uma bala pra proteger meu filho", disse .

Márcio contou que tem um projeto que ajuda dependentes químicos. Disse que, antes de ser pastor, também teve envolvimento com o tráfico e que tentou, de todas as formas, tirar o filho das drogas.

"Há 25 anos eu saí da vida do crime, exatamente para não ter um fim desse. O que eu puder fazer para ajudar vidas, tirar do crime do crime, do tráfico, arrancar dessa vida torta, eu vou fazer. E agora, mais do que nunca, em memória ao meu filho", falou o pastor.

Pastor Márcio da Vitória chegou a socorrer o filho baleado e levá-lo para um pronto atendimento — Foto: Reprodução/TV Gazeta


Fonte: G1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.