Folha do ES
Qua, 16 de Jan
Hospital Evangelico - Enfermeiro

Home   Polícia     Espírito Santo


Cantor Jads da dupla Jads e Jadson recebia ameaças desde outubro: Entenda o acontecido!

Cantor Jads da dupla Jads e Jadson recebia ameaças desde outubro: Entenda o acontecido!

Jads teria sido drogado pelos suspeitos e acordou no outro dia, em um apartamento desconhecido, já sem os pertences avaliados em R$ 300 mil.

  Por BRUNO CÍCERO

  10.janeiro.2019 às 14:11

Quatro pessoas foram presas na terça-feira (08), por aplicar o golpe no cantor Jads, integrante da dupla sertaneja Jads e Jadson. Ele sofria ameaças e chantagens desde outubro.

Jads teria sido drogado pelos suspeitos e acordou no outro dia, em um apartamento desconhecido, já sem os pertences avaliados em R$ 300 mil. A vítima conseguiu fugir e retornou para a casa sem acionar a polícia. De acordo com a investigação da polícia.

Desde então, Jads começou a receber contatos frequentes com ameaças e chantagens. Os criminosos pediam R$ 50 mil pelos pertences. Depois de um tempo, uma pessoa se identificou como sargento Coutinho da Polícia Militar e intensificou os contatos. Cansado da perturbação, o cantor marcou encontro com os suspeitos no Aeroporto de Vitória e acionou a polícia.

Entenda o caso

Jads e Jadson vieram ao Espírito Santo no dia 27 de outubro de 2018, para realizar apresentação em uma famosa festa que reúne cantores sertanejos do Brasil todo. Após a participação, Jads optou por continuar no estado e no dia seguinte, foi comemorar o resultado das eleições no Triângulo das Bermudas, onde conheceu os suspeitos.

Thiago Domingos Magnago, Mario Luiz Rodrigues e Pablo Coutinho Rangel foram identificados por policiais disfarçados que conseguiram deter os três homens. Durante a investigação, os policiais descobriram que o Thiago é filho de Joel Magnago, um conhecido joalheiro de Vitória. Foi feita uma busca no comércio de Joel que também acabou detido depois que a policia encontrou jóias sem nota fiscal na loja.

Também foi descoberto que Pablo era quem se passava por um sargento da PM e ficava em contato com a vítima. Os dois homens que o cantor conheceu na noite do crime, ainda não estão presos, mas já foram identificados e seguem sendo investigados.


Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.