Folha do ES
Qui, 27 de Fev

Home   Polícia     Espírito Santo


Parque de Diversões em Itaipava-ES funcionava com irregularidades

Parque de Diversões em Itaipava-ES funcionava com irregularidades

O operador do brinquedo e o dono do parque foram presos. O parque não tinha alvará de funcionamento.

  Por Redação

  02.fevereiro.2020 às 18:17Atualizado em 02.fevereiro.2020 às 20:25

A professora Mírian de Oliveira, 38, morreu após cair do brinquedo Surf, na noite de sábado (1), o parque Center Toys, em Itaipava, balneário de Itapemirim, não possuía alvará tanto da prefeitura do município quanto da Defesa Civil para estar funcionando. A única vistoria feita no local foi do Corpo de Bombeiros.

A filha dela também também foi arremessada e está em observação no hospital de Cachoeiro de Itapemirim. O operador do brinquedo e o dono do parque foram presos.

De acordo com informações do delegado plantonista de Itapemirim, Thiago Viana, a mãe, a filha e o pai são do município de Viana, na Grande Vitória, e estavam passando férias no município.

Investigação

O delegado Viana informou que a Polícia Civil já apurou provas testemunhais e foi feita a análise pericial preliminar. Agora, o delegado aguarda o resultado do laudo da perícia. A hipótese de falha humana não foi descartada.

Prisões

Logo após o acidente, a Polícia Militar e a Guarda Municipal de Itapemirim fizeram diligências para prender o proprietário e o operador do brinquedo.

Segundo o delegado, o operador chegou a fugir, mas foi encontrado pela guarda próximo ao parque. Na delegacia, ele alegou que teve uma falha no equipamento e que tentou frear o brinquedo, mas que não funcionou. Os policiais disseram que o homem estava com sinais de embriaguez e confessou que tinha ingerido bebida alcoólica horas antes.

O proprietário ficou no parque e se apresentou para a polícia logo que os agentes chegaram.

O parque é da cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, e estava no município há mais de um mês. O proprietário estava sem o alvará de funcionamento da prefeitura e da Polícia Civil. A atividade estava autorizada apenas pelo Corpo de Bombeiros.

Os dois foram presos e autuados em flagrante por homicídio culposo e lesão corporal culposa. Por causa da falta de alvará, o proprietário também vai responder por uma contravenção penal de exercer atividade econômica em cumprir a lei. Eles serão encaminhados para um presídio.


Fonte: G1 ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.