Folha do ES
Sex, 21 de Fev
CARNAVAL GOVERNO

Home   Polícia     Espírito Santo


"Vovozona" permanece internado sob escolta policial e frustra facção rival

"Vovozona" permanece internado sob escolta policial e frustra facção rival

Vovozona segue vivo e, mesmo internado em estado grave, ainda é um bandido de altíssima periculosidade.

  Por Redação

  05.fevereiro.2020 às 09:10Atualizado em 05.fevereiro.2020 às 15:02

Internado na Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro, em estado grave e sob escolta policial, o traficante Eduardo Pinto Batista, mais conhecido como Vovozona, foi considerado morto na tarde de terça-feira (04) pelo grupo rival ao dele, comandado pelo também traficante Germano, desafeto declarado de Vovozona.

A morte do traficante chegou a ser comemorada no Valão, com o estouro de fogos de artifícios na região. A notícia não surpreendeu, pois Vovozona está internado e corre risco de morte devido à gravidade dos ferimentos, pois foi atingido por oito tiros numa emboscada no último domingo (02), quando estava na companhia do traficante de nome Felipe Lacerda Gomes, que também foi alvejado por tiros, e morreu na manhã de segunda-feira (03).

O ressurgimento de Vovozona, que chegou a ser considerado morto, inclusive com reportagem divulgada neste portal de notícias, mostra que a guerra pelo comando do tráfico de drogas no bairro Valão está longe de chegar ao fim, e os próximos dias podem ser ainda mais sangrentos.

A rixa entre os traficantes Vovozona e Germano é destaque nos principais veículos de comunicação da região, uma vez que já ocasionou tiroteios e mortes no bairro Valão desde dezembro do ano passado.

A dificuldade em apurar a possível morte do traficante deve-se a uma série de regras, definidas em portaria da Secretaria Estadual de Segurança, que impede o fornecimento de informações conclusivas, como nome e imagem do bandido, assim como procedimento interno da Santa Casa de Misericórdia, que não fornece informações sobre pacientes.

A verdade é que, com Vovozona vivo ou morto, a guerra do tráfico não vai acabar, pois alguém vai ocupar o espaço deixado por ele e, talvez, o sucessor seja ainda mais cruel do que ele, que é considerado um dos traficantes mais temidos de Cachoeiro.

Vovozona segue vivo e, mesmo internado em estado grave, ainda é um bandido de altíssima periculosidade.

Germano comemorou a morte de seu inimigo, mas, quando todos já acreditavam na mentira disseminada como verdade absoluta, eis que Vovozona ressurge mais vivo do que nunca.


Fonte: dahoraes

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.