Folha do ES
Sáb, 28 de Mar

Home   Polícia     Espírito Santo


Sete são presos após ataques criminosos em avenidas de Vitória

Sete são presos após ataques criminosos em avenidas de Vitória

Os criminosos armados chegaram atirando, soltando fogos de artifício e depredando carros

  Por Redação

  14.fevereiro.2020 às 15:46Atualizado em 14.fevereiro.2020 às 16:03

Sete pessoas suspeitas de ter ligação com os ataques em avenidas de Vitória nesta sexta-feira (14) foram presas nesta manhã, segundo o secretário Estadual de Segurança Pública, Roberto Sá.

Os criminosos armados chegaram atirando, soltando fogos de artifício e depredando carros nas Avenidas Leitão da Silva e Marechal Campos, Zona Sul de Vitória. O tiroteio gerou desespero nos lojistas, pedestres e motoristas que passavam pelos locais.

Junto ao chefe da Polícia Civil do Estado, o delegado José Darcy Arruda, e ao comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcio Eugênio Sartório, Roberto Sá explicou que nesta madrugada, policiais civis cumpriam mandados de prisão quando foram surpreendidos por homens armados e revidaram os tiros no bairro Bonfim, em Vitória. No entanto, não houve registro de mortes no local.

Mais tarde, já por volta das 8h30, o jovem baleado deu entrada no hospital São Lucas, em Vitória, e depois morreu. Por esse motivo, ainda não é possível saber se o disparo que matou o adolescente partiu da polícia ou dos criminosos.

O secretário também informou que o efetivo da PM nas ruas de Vitória aumentou nesta sexta, sendo convocados militares que normalmente ficam com serviços administrativos para irem às ruas. Entretanto, a informação sobre o quantitativo não pode ser informada porque é estratégica, segundo a Sesp.

Entenda sobre os ataques

Além de viaturas da Polícia Militar, pelo menos dois helicópteros da corporação estão sendo usados na operação que visa conter os focos das ações criminosas.

Durante os ataques, carros foram depredados por ataques com pedras. Dois ônibus na Avenida Marechal Campos - um Transcol e um coletivo municipal de Vitória - também foram alvo de pedradas.

Testemunhas contam que os criminosos colocaram fogo no Transcol, mas a população conseguiu conter as chamas.

Nas Avenidas Leitão da Silva e Marechal Campos, carros foram danificados, comerciantes precisaram fechar as portas rapidamente e um ônibus foi incendiado - mas os moradores conseguiram conter as chamas rapidamente.

Na Avenida Maruípe, que faz ligação com a Marechal Campos, quatro criminosos armados entraram em um ônibus, mandaram os passageiros descer e deram tiros para o alto. Depois, o coletivo foi completamente incendiado.

Os criminosos fugiram. Não há informações sobre vítimas. As avenidas já foram liberadas pela polícia, que permanece no local, mas as lojas seguem fechadas. Com medo, pedestres e motoristas têm evitado passar nas avenidas.

O governador do Espirito Santo, Renato Casagrande, falou sobre em seu Twitter:

A Polícia Militar ocupa, desde o dia 5 de fevereiro, o Bairro da Penha, em Vitória. Essa intervenção começou depois do aumento dos confrontos armados entre facções criminosas que disputam o tráfico de drogas na região. Nos últimos 15 dias de janeiro ocorreram nove tiroteios nessa região.

De acordo com o vice-presidente da Associação de Comerciantes da Avenida Leitão da Silva (Assemples), Bruno Denarde Nogueira, por volta das 8h30 os criminosos apareceram e começaram a atirar sem que houvesse toque de recolher.

Segundo com o comerciante, apesar da presença da Polícia Militar nos locais, o clima ainda é de tensão.


Fonte: G1

 

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.