Folha do ES
Dom, 11 de Abr
Receitas

Home   Polícia     Espírito Santo


Conhecido do Hacker, diz que não foi preso

Conhecido do Hacker, diz que não foi preso

Alan Rios, que prestou depoimento na PF ontem (3), concedeu entrevista exclusiva para o Jornal O Fato. Esclarecendo que não foi preso na operação Creeper

  Por Leandro Bettecher

  04.fevereiro.2021 às 18:04Atualizado em 05.fevereiro.2021 às 09:24

O DJ Alan Rios concedeu ontem (3), uma entrevista exclusiva ao Jornal O Fato, para esclarecer que não foi preso na operação Creeper. A Folha ES divulgou a prisão do Haker Ygor Dinho e também a foto do Alan Rios como um dos suspeitos.

O advogado do DJ entrou em contato com a redação da Folha ES para informar que seu cliente não tinha sido preso e tão somente o Ygor, dono do apartamento que foi encontrado quase 10 milhões de reais.

A Folha em tempo real retificou a matéria informando que Alan Rios tinha prestado depoimento a PF e liberado logo em seguida, conforme narrou seu advogado.



Leia a matéria e comentários do jornal citado

O DJ Alan Rios esclareceu com exclusividade ao Jornal FATO nesta quarta-feira (3), que não está preso e que não procedem as informações que circulam nas redes sociais.

"Estão denegrindo minha imagem, não estou preso", esclarece o produtor de eventos.

As informações com as fotos do DJ começaram a circular juntamente com as fotos de outras pessoas, uma delas um dos suspeitos, investigados pela Polícia Federal afilhado de casamento, de Alan Rios.

Por isso Alan Rios informou que prestou esclarecimentos à PF, devido à ligação com um dos suspeitos investigados.

"Já acionei meus advogados e vou tomar as providências cabíveis contra essas divulgações", alertou o DJ alan Rios.

A Operação da Polícia Federal aconteceu durante a manhã, em Cachoeiro e apurou R$7,2 milhões que estavam guardados em um apartamento no Residencial Manhatan, no Bairro Gilberto Machado.

Entenda:

Durante a operação Creeper na manhã desta quarta-feira (3), em Cachoeiro de Itapemirim, a Polícia Federal encontrou uma grande quantia em dinheiro em um apartamento de luxo, que fica em um edifício residencial no bairro Gilberto Machado.

Por enquanto, o que foi informado pela polícia é que a quantia provém de fraudes bancárias e lavagem de dinheiro. O hacker foi preso em flagrante, não por crime cibernético mas por contrabando de anabolizantes.

Além do dinheiro, a polícia encontrou uma grande quantidade de anabolizantes.

Ao todo, sete pessoas estão envolvidas no crime.


Fonte: Jornal O Fato/Folha do ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.