Folha do ES
Sex, 25 de Jun
Gif Folha do ES

Home   Polícia     Espírito Santo


Chefe de Polícia do ES bate-boca na rede social e mente para internautas

Chefe de Polícia do ES bate-boca na rede social e mente para internautas

O delegado José Darcy Arruda está protagonizando uma parte da força policial sem controle. Ele é indicação pessoal do do governador Renato Casagrande (PSB). (foto - esquerda - divulgação)

  Por Jackson Rangel Vieira

  16.abril.2021 às 13:13Atualizado em 16.abril.2021 às 14:18

O Chefe de Polícia do Estado do Espírito Santo, José Darcy Arruda, de indicação pessoal do governador Renato Casagrande (PSB), agora, decidiu partir para o embate com internautas na sua rede social, Instagram, tentando descontruir críticas e denúncias sobre falta de atendimento policial nas unidades principais da Grande Vitória. No interior, as delegacias, grande parte, sucateadas.

O comportamento do Chefe de Polícia faz do programa Estado Presente do governador Renato Casagrande em "Ausente". Numa das discussões, Arruda chega a pedir o internauta para "tomar um cafezinho" com ele para compreender os "avanços da força policial", sendo que a principal crítica é o alto índice de criminalidade e unidades judiciárias da polícia fechadas.

Contudo, fazendo levantamento com especialistas da área, José Arruda não foi honesto nas ponderações feitas para se proteger das críticas e vários pontos da discussão. Primeiro, o leitor avalie o nível de debate do Chefe da Polícia do ES, por meio desses prints:

Até hoje, o ato de nomeação de Arruda como Chefe de Polícia do Estado pelo governador não é bem aceita e nem compreendida, pois turva a imagem das forças policiais e do próprio Governo do Espírito Santo.


VEJA O VÍDEO DE UM CIDADÃO SOBRE A MÁ GESTÃO DO CHEFE DE POLICIA DO ES:



CHEFE DA POLÍCIA MENTIU EM SEUS ARGUMENTOS COM OS INTERNAUTAS:

Arruda reagiu com dados falsos, segundo fontes informaram ao jornal.

Segundo as mesmas, na Comissão de Segurança Pública da ALES, não há até agora início do curso de formação profissional dos aprovados no concurso para os cargos de investigador, escrivão, peritos criminais.

A previsão que o Arruda indicou era para janeiro de 2021, mas já estamos em abril e sem previsão.

Outra inverdade é que o concurso público para Delegado de Polícia, mesmo com autorização do Governo, até agora sequer tem edital para contratação de banca examinadora.

E relembrando que o Delegado Geral Arruda estranhamente cancelou o último concurso alegando fraude na contratação da banca, mas tendo assinado todos editais do mesmo concurso que anulou. Quem foi responsabilizado se houve fraude? E como ele assina todos os atos e depois coloca dúvidas também sobre si próprio?

Sobre reforma das Delegacias, não faltam reclamações de policiais, advogados, cidadãos acerca do sucateamento e condições medievais das Delegacias de Polícia no Estado.

Basta qualquer autoridade ir a uma unidade da Polícia Civil e checar com seus próprios olhos o abandono e descaso da gestão Arruda, indicado pelo Governador Renato Casagrande.

Sobre investimento no maior centro de perícia da América do Sul, fontes da própria perícia, alegam se tratar de outra ficção: mesmo com dinheiro aprovado no Governo anterior de Paulo Hartung, na gestão do então Delegado Geral Guilherme Dare, até agora não saiu do papel.

E sobre o seu personalizado Centro de Telemática, as mesmas fontes demonstram extrema preocupação, inclusive dentro da própria Secretaria de Segurança Pública, no sentido de que Arruda tente criar uma estrutura pessoal de grampos, vigilância e espionagem, para fins pessoais e de governo. Um modelo de gestapo, a Polícia Fascista.


Fonte: Folha do ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.