Folha do ES
Dom, 19 de Set
Receitas

Home   Polícia     Espírito Santo


Vídeo: Mostra motorista arrasta moto após briga de trânsito, matando mulher no ES

Vídeo: Mostra motorista arrasta moto após briga de trânsito, matando mulher no ES

Motorista perseguiu moto e, após bater na traseira, arrastou veículo pela contramão da rua. Uma mulher, que estava na garupa, bateu a cabeça e morreu no local. Caso aconteceu em Guarapari.

  Por Murilo costa

  27.agosto.2021 às 08:56Atualizado em 28.agosto.2021 às 10:28

O caso aconteceu nesta quinta-feira (26) no Centro de Guarapari, no Espírito Santo, após uma discussão no trânsito. Imagens registradas por uma câmera de segurança mostram a moto sendo arrastada pelo carro por mais de 800 metros.

Uma mulher de 36 anos, identificada como Karen Keith Morais Ferreira, foi presa depois de perseguir um motociclista e atingir a traseira da moto, matando uma outra mulher, que estava na garupa do veículo.

A vítima do acidente é Franciane Bueque da Silva, que tinha 32 anos e trabalhava como garçonete em um quiosque de Guarapari.

O companheiro dela, o motoboy Webster Luiz Santos Lopes, de 19 anos, era quem conduzia a moto. Ele ficou ferido e foi levado para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória. Na noite desta quinta, a família do rapaz informou que ele estava consciente e que passaria por exames.

Karen foi presa logo após o crime por policiais militares. Na Delegacia Regional de Guarapari, ela disse ter feito tudo com raiva e propositalmente. Segundo a motorista, Webster, o motociclista, fez uma ultrapassagem irregular e chutou o retrovisor de seu carro.

A mulher foi autuada por homicídio consumado e por tentativa de homicídio. Segundo o delegado Vitor Alano, tais crimes podem ter a pena aumentada em razão do motivo fútil. O delegado pontuou ainda que a motorista não demonstrou nenhum arrependimento pelo que fez.

Durante depoimento à Polícia Civil, Karen se negou a responder às demais perguntas do delegado e disse que só vai se pronunciar em juízo.

Familiares de Franciane estiveram na delegacia para cobrar respostas. Mototaxistas e motoboys também fizeram um protesto na Polícia Civil. Colegas de trabalho de Webster pediram por justiça.

"Sou amigo dele há muito tempo. Isso não pode ficar impune", disse Jhoi Muller, que é amigo de Webster




Fonte: Folha do ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.