Folha do ES
Qua, 20 de Jan
Cofril

Home   Polícia     Mundo


Traficantes brasileiros tinham mansão de R$ 13 mi na Espanha. Veja fotos

Traficantes brasileiros tinham mansão de R$ 13 mi na Espanha. Veja fotos

Imóvel tem arquitetura moderna e uma piscina grande. Numa casa em Portugal, 11 milhões de euros foram encontrados dentro de uma van

  Por Leandro Bettecher

  24.novembro.2020 às 10:04

Um dos imóveis de luxo sequestrados pela Polícia Federal, em conjunto com a Receita Federal, na manhã dessa segunda-feira (23/11), no âmbito da Operação Enterprise, é uma mansão avaliada em 2 milhões de euros, ou quase R$ 13 milhões. A residência, que tem arquitetura moderna e uma piscina grande, está localizada na Espanha e pertence a uma organização criminosa especializada em narcotráfico e lavagem de dinheiro.

O imóvel de luxo fica em L’Alqueria d’Asnar, um município da Espanha na província de Alicante, e pertencia ao chefão do tráfico. Em outra mansão, essa em Lisboa, capital de Portugal, os policiais acharam 11 milhões de euros escondidos em uma van. “Era tanto dinheiro, mas tanto dinheiro, que eles precisaram guardar em uma van”, ressaltou o delegado Elvis Secco, coordenador-geral de Repressão a Drogas da Polícia Federal.

No total, foram sequestrados, aproximadamente, R$ 400 milhões em bens do narcotráfico. Entre os quais, 30 aeronaves, imóveis e veículos de luxo. De acordo com a PF, existe a expectativa de que novos patrimônios sejam identificados após o cumprimento dos mandados de busca e apreensão.

“Chegamos à marca de R$ 1 bilhão em dinheiro e bens sequestrados em operações contra facções criminosas e lavagem de dinheiro. O crime organizado não está na periferia. As lideranças estão na elite, estão financiando outros crimes dentro e fora do país. O tráfico de drogas não deve ser combatido apenas com apreensão de caminhoneiros. Só se gera prejuízo combatendo o núcleo financeiro, a lavagem de dinheiro”, explicou Elvis Secco.

Veja a casa dos narcotraficantes na Espanha:

mansão na Espanha

mansão na Espanha

mansão na Espanha

“Treinamos os nossos policiais para combater o tráfico como se fosse casos de corrupção, crimes financeiros. Os bens que sequestramos não vão para o forno como a droga. São bens que serão alienados e revertidos para o combate ao tráfico”, disse o delegado.

De acordo com a PF, a Enterprise é a ação mais expressiva do ano no combate à lavagem de dinheiro do tráfico de drogas. Cerca de 670 policiais federais e mais 30 servidores da Receita cumpriram 149 mandados de busca e 66 de prisão nos seguintes estados: Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia e Pernambuco. As medidas foram expedidas pela 14ª Vara Federal de Curitiba.


Fonte: Metrópoles

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.