Folha do ES
Dom, 15 de Set

Home     Polícia


'Quase perdi a minha vida com medo de denunciar', diz diarista

'Quase perdi a minha vida com medo de denunciar', diz diarista

O crime aconteceu na frente dos filhos da vítima, em Sooretama. O agressor estava escondido na casa da mãe e negou o crime ao ser preso.

  Por Redação

  23.maio.2019 às 11:03Atualizado em 23.maio.2019 às 15:14

Crime em Sooretama:

"Eu quase perdi a minha vida com medo de denunciar. Não tenha medo. Denuncie! Porque esses homens não são homens, são monstros.”

O depoimento é da jovem Rauliane Souza Silva, de 25 anos, que deu a primeira entrevista após ser liberada do hospital. Ela ficou internada depois de ser espancada e ter o rosto desfigurada pelo marido. O homem foi preso e levado para o presídio nessa quarta-feira (22).

A agressão aconteceu na frente dos filhos da diarista, no último Dia das Mães, em 11 de maio. Rauliane, que mora em Vitória, foi passar o fim de semana na casa da família dela, em Linhares.

Entretanto, no dia do crime, foi para a casa da sogra em Sooretama, onde estava o marido, Joelson da Silva dos Santos, de 30 anos.

Ela contou que estava no sofá conversando com ele sobre o relacionamento dos dois quando as agressões começaram. "Eu falei com ele que não dava mais para nós vivermos juntos. Estava sentada no sofá com ele, na casa da mãe dele, e não lembro de mais nada depois”, revelou Rauliane.

Essa, no entanto, não foi a primeira agressão sofrida pela mulher. Com um relacionamento de seis anos, ela revela que o companheiro era ciumento, possessivo e controlador. Caso ela denunciasse as agressões, Joelson ameaçava matar ela e a mãe dela. "Nunca cheguei a procurar a polícia porque ele me ameaçava.”

Joelson foi preso na casa da mãe dele, em Sooretama, nessa terça-feira (21) e levado na quarta (22) para o presídio de Linhares.

Em depoimento, ele negou as agressões. O suspeito ficou 10 dias foragido. Nesse tempo, Joelson continuava ameaçando a esposa. "Ele falou que quando ele sair da cadeia, ele vai me matar. Tá tudo no celular”, contou ao mostrar as mensagens do marido.

Caso

O caso aconteceu no dia 11 de maio. Rauliane, que mora em Vitória, foi passar o fim de semana do Dia das Mães na casa da família dela, em Linhares.

Entretanto, no dia do crime, foi para a casa da sogra em Sooretama, onde estava o companheiro. Os dois se desentenderam e ela foi agredida.

A violência, segundo a polícia, aconteceu na frente dos filhos de Rauliane. Ela ficou com o rosto desfigurado, teve o queixo deslocado, ficou sem falar por alguns dias e internada por mais de uma semana no Hospital Sílvio Avidos, em Colatina, onde passou por três cirurgias para reconstrução dos ossos da face. Ela também teve cabelo e couro cabeludo arrancados.

Suspeito foi procurar vítima no hospital

Segundo o delegado, Joelson chegou a ir até o Hospital Sílvio Avidos para procurar por Rauliane quando ela ainda estava internada em Colatina. "O próprio hospital, ciente da gravidade da situação, impediu esse acesso", falou o delegado Gleydson Lima.

Prisão

Joelson foi encontrado pela Polícia Civil na casa da mãe dele, que fica no bairro Sayonara, em Sooretama. O delegado explicou que a prisão demorou 10 dias para acontecer porque o agressor fugiu depois do crime.

"Tivemos as informações preliminares de que ele teria fugido para a região Metropolitana de Vitória, mas continuamos as investigações.

Até que na data de ontem à tarde, nós recebemos informação de que ele estaria na cidade de Sooretama, na residência da mãe", disse o delegado Gleydson Lima.

Quando a equipe policial chegou até a casa da mãe do suspeito, ele tentou fugir e demonstrou resistência. Depois de preso, Joelson negou tudo.


Fonte: G1 ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.