Folha do ES
Sex, 25 de Jun
Gif Folha do ES

Home   Política     Brasil


“Tudo bandido”, afirma Mourão sobre mortos em operação no Jacarezinho

“Tudo bandido”, afirma Mourão sobre mortos em operação no Jacarezinho

A Operação Exceptis deixou 25 mortos. Com exceção do policial André Frias, não se sabe a identidade das vítimas

  Por Leandro Bettecher

  07.maio.2021 às 10:12

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou, na manhã desta sexta-feira (7/5), que as 25 mortes na comunidade do Jacarezinho, na quinta-feira (6/5), em decorrência de uma operação deflagrada pela Polícia Civil, são “todos bandidos”.

“Tudo bandido! Entra um policial numa operação normal e leva um tiro na cabeça de cima de uma laje. Lamentavelmente, essas quadrilhas do narcotráfico são verdadeiras narcoguerrilhas, têm controle sob determinadas áreas e é um problema da cidade do Rio de Janeiro”, disse o general.

Segundo Mourão, as Forças Armadas já foram chamadas diversas vezes para intervir. “É um problema sério da cidade do Rio de Janeiro que vamos ter que resolver um dia ou outro”, completou.

Operação Exceptis

Na quinta-feira (7/5), um intenso tiroteio na Favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro, deixou pelo menos 25 mortos, entre eles um policial, e dezenas de pessoas feridas. Dois policiais também foram atingidos de raspão no braço e panturrilha e têm quadros estáveis.

Ao todo, 21 traficantes foram identificados e são procurados pela polícia local. Segundo a Polícia Civil, são 24 suspeitos mortos e o agente.

Em nota, a Polícia Civil informou que a ação, batizada de Operação Exceptis, é resultado de investigação contra a organização criminosa que atua na comunidade e coordenada pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

O grupo é investigado pelo aliciamento de crianças e adolescentes para integrar a facção que domina o território, explorando os menores para práticas como o tráfico de drogas, roubo de cargas, roubos a transeuntes, homicídios e sequestros de trens da Supervia, dentre outros crimes praticados na região.

O confronto interrompeu a circulação dos transportes públicos na região, além de ter provocado o fechamento de escolas e de unidades de saúde, suspendendo, entre outros serviços, a vacinação contra a Covid-19.


Fonte: Metrópoles

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.