Folha do ES
Ter, 21 de Mai

Home   Política     Denúncia


"Máfia nas Prefeituras": Carro oficial quebrado há 8 meses continua sendo abastecido no ES

"Máfia nas Prefeituras": Carro oficial quebrado há 8 meses continua sendo abastecido no ES

A empresa Bio-Sanear é o pivô do que pode ser um dos maiores escândalos envolvendo as Prefeituras de Sooretama e Linhares, no Espírito Santo

  Por Jackson Rangel Vieira

  16.abril.2019 às 21:37Atualizado em 17.abril.2019 às 21:54

Se você não entendeu, muito menos o contribuinte de Sooretama. A empresa Bio-Sanear, conexão entre as prefeituras de Sooretama e Linhares, conforme denúncia em mãos do Ministério Público Estadual, tem um contrato de R$ 4 milhões com a prefeitura de Sooretama, mas não possui quase nenhuma estrutura à disposição do município.

O valor deveria cobrir todos os custos operacionais, no entanto, a Prefeitura faz alguns estranhos favores para a empresa contratada. Por exemplo: o caminhão VW/17.280 CRM 4X2 – 2013/2013 – BRANCA PLACA ONG 6432 – SALVADOR BA, coletor de resíduos sólidos (lixo) da empresa Bio-Sanear é abastecido no Auto Posto Líder em nome da prefeitura.

Para agravar a denúncia: o caminhão da Bio-Sanear é abastecido na placa de um outro caminhão coletor de lixo, modelo FORD/CARGO 1519 – 2013/2013 - BRANCA (Placa: OYF 1143) que o Governo Estadual destinou para uso em Sooretama. Acontece que o caminhão destinado pelo Governo do Estado está fora de uso no pátio da prefeitura de Sooretama pelo menos há oito meses (fotos anexadas à denúncia). O caminhão está sem o motor, retirado para ser usado em um caminhão tanque (transporte de água).

Em resumo: na placa do referido veículo que está fora de uso são lançadas centenas de litros de combustível (diesel), na verdade destinado são caminhão da empresa Bio-Sanear - como se fosse o caminhão FORD/CARGO de placas OYF 1143 (do município).

Outra generosidade da Prefeitura de Sooretama coma Bio-Sanear: os serviços que deveriam ser executados pela Bio-Sanear, de limpeza urbana, na verdade, são realizados no município por homens, caminhões e máquinas da municipalidade. Ou seja, o contribuinte paga duas vezes pelo mesmo serviço – uma, à Prefeitura; outra, à Bio-Sanear.

Tanta generosidade estaria, segundo a denúncia, sendo feita para retribuir o financiamento de campanha do prefeito Alessandro Broedel, em 2016. É o que o juiz Marlon Reis chamou de “agiotagem eleitoral” no livro “Nobre Deputado”.

Empresas que pagaram a campanha de Broedel gravitam em torno da Bio-Sanear. Mas também prestam serviços individualmente a Sorretama. Já a HFF estava com trator e o caminhão poli guindaste para transporte das caixas estacionárias.

Veículos da empresa Bio-Sanear abastecem na conta da Secretaria de Agricultura de Sooretama. Confira:


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.