Folha do ES
Sáb, 17 de Abr
Receitas

Home   Política     Denúncia


Escândalo do Pen Drive: MP pede suspensão do cerco eletrônico e abre investigação

Escândalo do Pen Drive: MP pede suspensão do cerco eletrônico e abre investigação

A promotoria reagiu ao suposto escândalo de propina de R$ 40 milhões; montagem fraudulenta da licitação de R$ 139 milhões do Detran-ES, envolvendo membros da cúpula do Governo do Estado do Espírito Santo.

  Por Jackson Rangel Vieira

  08.abril.2021 às 14:59Atualizado em 08.abril.2021 às 15:17

O promotor de justiça Rafael Calhau Bastos pediu ao Diretor Geral do Detran Givaldo Vieira a suspensão imediata da licitação do cerco eletrônico por 120 dias, até que ele investigue os fatos graves do pen drive da propina.

Se não cumprir a recomendação, o Diretor Geral será alvo de ações do MP, como alerta o próprio Promotor da 27ª Promotoria Cível de Vitória do Ministério Público Estadual.

Ele deu 72h para Givaldo Vieira dizer se vai cumprir ou não a sua Recomendação.

Em um dos trechos da Recomendação, o promotor destaca o risco de dano ao erário se o DETRAN assinar contrato com o Consórcio da empresa chinesa DAHUA, pelas suspeitas de corrupção e direcionamento. Veja:



Ao final do documento, o Ministério Público pede ao Diretor Geral que suspenda a licitação e não assine nenhum contrato com consórcio da DAHUA, até que sejam investigados os fatos do pen drive.

E pediu cópia integral do procedimento licitatório e de toda documentação já produzida até hoje.

E deixou claro no final da Recomendação que o Diretor Geral do Detran Givaldo Vieira vai cumprir por bem ou por mal a suspensão imediata do certame.

CONCLUSÃO:



ABRA O DOCUMENTO DO MP (PDF)


Fonte: Folha do ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2021 Folha do ES. Todos os direitos reservados.