Folha do ES
Sex, 15 de Nov
LEIA PESQUISA

Home   Política     ELEIÇÕES 2020


Bruno Ramos, o jovem que pretende revolucionar Cachoeiro-ES

Bruno Ramos, o jovem que pretende revolucionar Cachoeiro-ES

Ele é pré-candidato a prefeito pelo PMN.

  Por Redação

  21.outubro.2019 às 09:32Atualizado em 21.outubro.2019 às 11:10

Bruno Ramos é empresário e consultor na área privada. Colocou seu nome à disposição do PMN para disputar as eleições de 2020 para prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES. É um nome novo no processo eleitoral. Nunca disputou pleito e acredita que as propostas desenvolvimentistas vão cair no gosto da população.

A FOLHA DO ES abriu espaço de entrevista para os pré-candidatos de Cachoeiro-ES. Confira os pensamentos do pré-candidato Bruno Ramos:


1 - Por que a decisão de ser pré-candidato a prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES? Qual a motivação?


Na verdade foi um conjunto de fatores: a muito tempo ando incomodado com os rumos macro políticos, sociais, econômicos, ambientais, culturais que Cachoeiro vem tomando. A forma de condução de pilares importantes da cidade tem se perdido no decorrer do tempo e isso tem levado a cidade a um "regresso" ao invés de "progresso", a um vazio de idéias e boas gestões.

Eu juntamente com um grupo de empresários, representantes sociais e pessoas que tem a mesma preocupação que eu com a cidade montamos um projeto pioneiro para ser um observatório e um apontador de soluções para o futuro da cidade o projeto "Eu Amo Cachoeiro - more, invista, visite".

Foi ai então que nosso grupo de pessoas sentiu motivação a apresentar um representante que defendesse as nossas idéias para a cidade. Portanto, pra responder sua pergunta, a idéia da minha pré candidatura foi um amadurecimento em conjunto e uma construção coletiva. Represento um pensamento que paira na cidade - a percepção de que as coisas não estão bem e precisam melhorar.


2 - Quais serão as credencias que o senhor vai apresentar aos eleitores como preparado para administrar o Município?


Sou formado em Relações Internacionais pela UVV e tenho pós em gestão estratégica de negócios pela Fucape. Além disso também sou técnico em Edificações, profissão que me oportunizou exercer funções importantes em nosso municipio e fora.

Tenho uma carreira forjada no meio coorporativo onde gerenciei em algumas empresas, outras atuei como executivo de negócios.

Mas na verdade nada disso é suficiente se o projeto político não tiver uma excelente capacidade de liderança, uma espinha dorsal formada por critérios técnicos de excelência, uma habilidade hercúlea de conduzir os processos de transformação que essa cidade precisa pra sair da inércia. Essas prerrogativas que eu e meu grupo estamos construindo para apresentar pra nossa gente.


3 - O senhor vai empunhar ideologicamente qual bandeira: da esquerda, do centro ou da direita? Qual é a identidade ideológica?


Interessante essa pergunta porque vejo setores da política vociferando essa coisa de esquerda e de direita como elementos cruciais dessa eleição.

Na verdade alguns personagens políticos da cidade como não possuem projetos políticos sólidos pra Cachoeiro querem arrastar a disputa pra esse tipo de arena: polarizar a disputa.

Qualquer um que me conhece como pessoa e minha recente caminhada politica sabe que meus valores são cristãos, sou ferrenho defensor de Bolsonaro, defendo com fervor os valores morais e da familia, portanto, na nomenclatura obrigatória dos rótulos políticos atuais sou um cara de direita.

Mas isso se dissipa ou perde relevância se eu não apresentar um projeto político consistente que brilhe aos olhos dos meus irmãos cachoeirenses, que seja capaz de reacender a esperança de que esse é o melhor lugar do mundo pra se viver.

Se eu não conseguir apresentar um caminho de esperança pra isso, o espectro político só servirá para preencher lacunas nos discursos de palanque.

Quanto ao PMN é um partido idôneo, um dos poucos que não possui nenhum tipo de envolvimento com corrupção, lava jato e processos criminosos e que, principalmente, nos deu liberdade e suporte para implementarmos um projeto conservador e arrojado no campo do desenvolvimento.

Desenvolvimento, aliás, que é nossa bandeira inegociável e plataforma de governo.


4 - A sua pré-candidatura é alternativa ao modelo de gestão e qual seria esse diferencial?


Jackson, sem dúvida alguma a palavra alternativa é apropriada para definir nosso movimento político. Algumas informações referente a esse ponto só poderão ser reveladas no momento oportuno da campanha propriamente dita, até mesmo para não entregar de bandeja a construção de um projeto tão elaborado e antecipar o momento do pleito.

Mas o que posso assegurar é que tem gente séria e com expertise desenhando esse projeto comigo. Estamos mapeando o que é relevante pra essa cidade desenvolver: gerar emprego e atrair indústrias será o lema da nossa gestão.


5 - O seu partido, o PMN, tem muito pouco de televisão. Como pretende completar a comunicação em massa , rádio e TV?


Tivemos um presidente eleito com 7 segundos de TV. Vamos por esse caminho ai!


6 - O que o senhor pode prometer aos cachoeirenses em termos de obras ou serviços?


Brinquei com o Victor Coelho um dia desses: "rapaz, foi só eu falar em construir a ponte do Valão que lá foi você pra lá tirar fotinha." Ele me retrucou dizendo que não era ideia minha a construção da ponte. E de fato não é!

Mas o problema é justamente esse: estamos cheios de boas idéias, de bons projetos, mas nenhuma capacidade de REALIZAÇÃO. Precisamos quebrar esse círculo vicioso que emperra o implemento de obras que sejam capazes de transportar Cachoeiro para um futuro promissor. Obras de Infra estrutura, de mobilidade urbana, de amparo ao estabelecimento de empresas que gerem emprego e renda são carências que pretendemos atacar frontalmente. O povo carente e mais pobre de nossa cidade quer ser feliz e o que estiver nas mãos do poder público para gerar essa felicidade faremos, e, mais uma vez, no momento oportuno apresentaremos com satisfação nosso planejamento.


7 - Algo à acrescentar como considerações finais?


Vivemos um momento atípico em Cachoeiro: a muito tempo não se assiste a antecipação do processo político com tanta antecedência: nomes surgindo, bastidores se articulando e um povo aflito por transformações.

Isso só aumenta nossa responsabilidade: tenho a consciência de que isso reflete a carência e a agonia do nosso povo por dias melhores.

Sabemos que encontraremos um município com arrecadação deficitária e uma política local dominada por figurões de fora que não tem interesse em que Cachoeiro cresça e siga seu destino de protagonismo.

Vamos trabalhar para dar uma vida melhor pro povo cachoeirense reunindo o que há de melhor em nossa cidade.

Bruno Ramos

* REDAÇÃO: Todos os pré-candidatos a prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES indicados pelos partidos terão o mesmo espaço para apresentar suas ideias e propostas.


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.