Folha do ES
Qui, 9 de Jul
Cofril 02

Home   Política     ELEIÇÕES 2020


Pré-candidato em Kennedy-ES usa jogadores do Flamengo para se promover

Pré-candidato em Kennedy-ES usa jogadores do Flamengo para se promover

Aluizio Correa faz propaganda antecipada, não se sabe se com autorização dos atletas ou por pagamento de cachê, ambas situações ilegais

  Por Jackson Rangel Vieira

  19.junho.2020 às 19:00Atualizado em 19.junho.2020 às 19:12

Três jogadores do Flamengo – o zagueiro Rodrigo Caio e os meias Diego Ribas e Everton Ribeiro – estão tendo sua imagem explorada com fins de autopromoção pelo empresário Aluízio Carlos Correa, que foi prefeito de Presidente Kennedy de 2001 a 2008 e estaria disposto a disputar de novo o cargo este ano, adotando as redes sociais como ferramenta de propaganda.

Um vídeo de pouco mais de 90 segundos, postado nas redes sociais do empresário, mostra os três jogadores mandando abraço para Aluízio Correa (PL) e dizendo “estamos juntos”, seguindo-se, na sequência de cada depoimento gravado por câmara de celular, lances em que Rodrigo Caio, Diego Ribas e Everton Ribeiro marcam gols pelo Flamengo.

No vídeo, Aluizio aparece com uma camisa que imita as cores rubro-negras, falando como se estivesse em campanha, e termina com o próprio empresário fazendo embaixadas com a bola e chutando para o gol vazio, numa exploração não apenas da imagem dos atletas, mas do próprio Flamengo.

Antes da participação dos jogadores, Aluízio Correa surge num campo de futebol, afirmando ter recebido “apoio de grandes atletas que são exemplo do esporte”. Ao final da fala “espontânea” dos atletas, Aluízio volta a campo, desta vez mostrando seus “dotes de jogador”.

PROPAGANDA ANTECIPADA

O advogado Fernando Carlos Dilen da Silva, especializado em Direito Eleitoral e também é procurador efetivo da Câmara da Serra, disse que “a legislação eleitoral permite que pré-candidatos sinalizem plataforma política, desde que não configurem pedido explícito de voto”. Na manhã desta sexta-feira (19), Dilen era um dos debatedores do seminário sobre direito eleitoral veiculado pelo youtube da TV Assembleia e promovido juntamente com a Associação de Vereadores do Estado.

Fernando Dilen admite que, no caso de Aluizio e seu vídeo com os jogadores do Flamengo (que ainda tem a desvantagem de gerar a antipatia dos antiflamenguistas), “alguém fatalmente poderá fazer uma representação junto ao Ministério Público Eleitoral alegando que ele dá a entender que será candidato”, mas que tudo na Justiça “é passível de questionamento” e que o direito eleitoral “possui muitas brechas para diversas interpretações”.

Outro especialista em Direito Eleitoral, o advogado Munir Abud de Oliveira explicou ao blog do jornalista Elimar Cortes que a propaganda eleitoral antecipada pode ser implícita ou explícita. O advogado analisou o vídeo produzido pelo pré-candidato Aluízio Correa e disse que o simples fato de o conteúdo eleitoral da divulgação ter vindo implícito não descaracteriza a falta cometida pelo seu divulgador:

“No vídeo divulgado há clara alusão à futura candidatura, seguida de mensagens de apoio. Tal circunstância pode ser encarada como propaganda eleitoral extemporânea apta a gerar multa eleitoral de R$ 5 a 25 mil reais”, opinou o especialista.

Segundo Munir Abud, a depender da forma como tal propaganda está sendo custeada, “pode ser considerado também abuso de poder que pode ocasionar em impactos mais severos na elegibilidade e candidatura”.


VÍDEO PROMOCIONAL



Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.