Folha do ES
Qui, 22 de Out

Home   Política     ELEIÇÕES 2020


Victor Coelho e as Calamidades

Victor Coelho e as Calamidades

Por Jackson Rangel

  Por Jackson Rangel Vieira

  29.setembro.2020 às 15:23Atualizado em 29.setembro.2020 às 16:53

O prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES, Victor Coelho (PSB)) deseja construir uma narrativa de campanha eleitoral que é um estelionato. Almeja esconder-se atrás dos motivos de força maior para justificar sua incompetência e a sua ausência como gestor de obras estruturantes. Intransigente por criar ambiente propício para ocultar as mazelas de sua gestão como atos de improbidade e fraudes de toda ordem em várias setores.

Os leitores ouvirão e verão o socialista colocar toda a culpa da sua incapacidade na greve da PM; greve dos caminhoneiros, enchente, crise econômica e pandemia, superlativando para tentar sensibilizar o eleitor sobre o seu pedido de merecimento para a reeleição. Acredita, para essa ousadia criminosa de investida, na impotência da sociedade de descobrir a sua verdadeira identidade de fantoche terceirizado.

O verdadeiro governante se diferencia nas crises, durante tragédias inevitáveis. Assim, em qualquer tempo surgem os verdadeiros líderes, senão a legislação eleitoral deveria aceitar o registro somente de candidaturas com habilidade restrita de agir somente para futuro de bonanças. O líder nasce nas adversidades. Foi eleito para o enfrentamento, para decidir e solucionar toda natureza de desafio.

A liderança não dá desculpa. O verdadeiro líder age. Em quatro anos não ter uma obra física de autoria própria para apresentar é um insulto ao povo humilde e trabalhador. A sociedade, independente de calamidades, por si só, com ausência do estado, sobrevive com sua força de trabalho e criatividade de empreender. Não vale desculpas prefeito para um tipo de vadiagem repugnante! Preguiça!

O prefeito Victor Coelho enganou 60% do eleitorado em 2016. Metade movida pela emotividade com o falecimento do seu irmão. A outra metade por achar que não se tratava de um sepulcro caiado. Um "menino da bolha" treinado e adestrado por tutores estrangeiros que não conhecem o Rio Itapemirim, aonde adormecem, esplendidamente, as cinzas de Rubem Braga.

Nesse cenário, o socialista conhece de suas dificuldades de se reeleger com rejeição altíssima. Por isso quer a todo custo terceirizar sua responsabilizar. Contudo, caso vença sua narrativa fabricada, hipoteticamente, seria a morte do futuro . Quatro anos sem fazer nada já ultrapassou qualquer capacidade de resiliência do povo de Cachoeiro de Itapemirim.


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Folha do ES. Todos os direitos reservados.