Folha do ES
Dom, 14 de Ago
32 ANOS DA FOLHA DO ES

Home   Política     ELEIÇÕES 2022


Casagrande envia outro "vira lata", desta vez para "morder" Guerino

Casagrande envia outro "vira lata", desta vez para "morder" Guerino

A campanha de reeleição do socialista sofre do "complexo do "viralatismo"

  Por Jackson Rangel Vieira

  05.junho.2022 às 20:12Atualizado em 05.junho.2022 às 21:17

O pré-candidato a governador Guerino Zanon (PSB) é a nova vítima do ataque de raiva do governador Renato Casagrande (PSB). Agora, soltou mais um "vira lata", o desempregado e ex-secretário de Desenvolvimento, Tyago Hoffmannn (PSB),´pré-candidato a deputado estadual, para contrapor o ex-prefeito de Linhares. "Medíocre é a Prefeitura de Linhares", disse a mando do Chefe do Executivo.

Hoffmann, neste caso, foi "adestrado" a combater as críticas de Guerino que classificou de "medíocre" o Governo do ES; "equipe ruim"; "mentirosos que não gostam de gente". Além disso, o ex-prefeito é contra poupança (Fundo Soberano), enquanto existir pobreza em índice alarmante e ausência de políticas públicas de saúde e educação.

"Coleira"

Ameaçado com segundo turno certo já no mês de junho, antes das convenções de agosto, Casagrande está soltando as "coleiras" dos vira latas" para ficar "mordendo" as canelas dos adversários. O primeiro a sofrer esse tipo de "mordidas" foi o prefeito Lorenzo Pazollini (Republicanos) que denunciou corrupção no governo do Estado. A vice-governadora, Jacqueline Moraes (PSB), pré-candidata a deputada federal, foi a autorizada pelo governador avançar com um "moleque" de encontro ao prefeito da Capital.

No caso do Hoffmannn, ele lembra o falastrão do Otaciano Neto, secretário na Casa Civil do governo Paulo Hartung, que tinha aspirações politicas, praticando todo tipo de fisiologismo. "Latia e não mordia", virando um indigente no mercado político. Obedecer a "dono" em política nunca foi a melhor opção para conquistar eleitores.

O "rosnar" do desempregado financiado por correligionários e empresários, Tyago, só valoriza os desafetos e o coloca no "canil" e não num "curral eleitoral" dos "tempos dos coronéis". Aliás, Hoffmann terá, ainda, muito a explicar nos tribunais por muitos escândalos precificados no Governo do Estado.


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.