Folha do ES
Qui, 8 de Dez
32 ANOS DA FOLHA DO ES

Home   Política     Espírito Santo


Vereador suspeito de mandar matar ativista perde mandato

Vereador suspeito de mandar matar ativista perde mandato

Waldeir de Freitas (PTB) foi preso em agosto e não pôde mais ir às sessões da Câmara Municipal. Por isso, atingiu limite de faltas.

  Por redação - HF

  13.setembro.2022 às 15:47

A Câmara de Linhares, no Norte do Espírito Santo, cassou o mandato do vereador Waldeir de Freitas (PTB), em votação realizada na sessão desta segunda-feira (12). Waldeir descumpriu a legislação, faltando mais de 1/3 das sessões da câmara. Ele está preso desde o dia 29 de agosto, suspeito de ser o mandante do assassinato do ativista político Jonas Soprani.

Waldeir de Freitas já tinha sido preso no ano passado, em Belo Horizonte (MG), mas foi liberado um mês depois.

Em maio deste ano, a Justiça determinou que Waldeir fosse preso novamente, o que aconteceu em agosto, quando ele se apresentou na Chefatura de Polícia, em Vitória, acompanhado de uma advogada.

Desde a prisão, Waldeir está em um presídio de Viana, na Grande Vitória, e não pôde mais comparecer às sessões da Câmara, atingindo o limite de faltas, motivo que levou à cassação do mandato.

O g1 entrou em contato com a defesa de Waldeir e não havia obtido retorno até a última atualização desta reportagem.

Ativista morto

Jonas Soprani foi assassinado em junho do ano passado, em um bar de Linhares. A investigação apontou o envolvimento de quatro pessoas, sendo Waldeir Freitas acusado de ser o mandante.

De acordo com as investigações, outros dois intermediários tiveram atuação no episódio: Cosme Damasceno, amigo do político, e que teria ligações com o tráfico de drogas, segundo a polícia. O outro envolvido seria Genebaldo da Fonseca, já preso.

As investigações identificaram também dois atiradores: Jhulian Alves de Souza e José Natalino dos Santos. O primeiro deles foi morto em um confronto com a PM no ano passado. O segundo está preso em Linhares.

Até a última atualização deste texto, a reportagem não havia obtido contato com o preso ou a defesa dele.


Fonte: G1

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2022 Folha do ES. Todos os direitos reservados.