Folha do ES
Qua, 16 de Jan
Hospital Evangelico - Enfermeiro

Home   Política     Espírito Santo


'Calma, vai ser rápido', disse Durão, preso por estupro, a adolescente

'Calma, vai ser rápido', disse Durão, preso por estupro, a adolescente

Ela afirmou, em depoimento à polícia, que não houve violência ou ameaça por parte do deputado. Mas que ficou com medo por ele ter 'fama de matador' em Linhares

  Por Redação

  10.janeiro.2019 às 10:26Atualizado em 10.janeiro.2019 às 12:04

A adolescente de 17 anos que afirmou ter sido estuprada pelo deputado Luiz Durão, 71, contou em depoimento para a Polícia Civil que teve “medo da fama de matador dele na cidade”.

Ele foi preso na sexta-feira (4), após sair de um motel na Serra com a menor. De acordo com trechos do depoimento da adolescente, o deputado é amigo da família e frequenta a casa dela mensalmente. A mãe da menina que pediu a carona de Linhares para Vitória.

“Ele disse que iria buscar o motorista no Centro de Linhares, mas entrou na BR, sentido Vitória”, diz um dos trechos. A adolescente contou também que ele colocou a mão na perna dela e que “não sabia o que fazer, nunca tinha passado por isso”.

Durante o percurso, a vítima entrou em contato com uma amiga por mensagem e informou o que estava acontecendo. Foi essa amiga que chamou a polícia para ir até o motel.

“Quando eu levantei a cabeça, ele já estava na portaria do motel e eu achei que iriam pedir a minha identidade e verificariam que eu era menor, que não daria certo”, diz outro trecho do depoimento da adolescente.

Ela acredita que a amiga avisou a mãe dela sobre o que estava acontecendo e, como não atendeu por medo, a mãe ligou para o deputado. “Ele falou para mim que disse para ela que a gente estava em Jacaraípe (na Serra), que estava com trânsito”, afirmou.

A vítima também disse que o deputado falou para ela desligar e guardar o celular. “Eu não pensei em não fazer o que ele queria por medo de acontecer alguma coisa pior”, contou para a polícia.

Em depoimento, Durão disse que “estava com problema de intestino e eu vim aguentando. Passando ali perto do motel, perguntei a ela se eu podia entrar só para ir ao banheiro porque ali não tem nenhum posto, nenhum banheiro público, e ela me disse que sem problemas”. Ele nega a acusação de estupro.


Fonte: Polícia Civil ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.