Folha do ES
Ter, 17 de Set
NOTA FISCAL SETEMBRO KENNEDY

Home   Política     Espírito Santo


Cerveja, política e falta de noção

Cerveja, política e falta de noção

Luiz Paulo Vellozo Lucas e a dura vida de bom bon vivant

  Por Jackson Rangel Vieira

  11.setembro.2019 às 10:58Atualizado em 11.setembro.2019 às 11:13

O ex-prefeito de Vitória e mais novo membro do clube dos “fichas sujas”. Luiz Paulo Vellozo Lucas, promove mais uma edição do encontro denominado “Cerveja e política”, que ocorre em sua mansão no bairro nobre da capital “Fradinhos”.

Se não bastasse sua recente condenação em 2ª instância pelo Tribunal de Justiça, à unanimidade, por improbidade administrativa, tornando-o ficha suja e inelegível, Luiz Paulo demonstra absurda falta noção.

A primeira falta de noção foi sua viagem à Argentina no mês passado para degustar vinhos após sua condenação judicial, quando abandonou o expediente no Instituto Jones dos Santos Neves, sem licença formalizada, simplesmente se ausentando para o passeio de entretenimento..

O fato foi denunciado pela Coluna Victor Hugo na semana passada, do Jornal A Gazeta, de autoria do renomado jornalista Leonel Ximenes. A coluna pediu documento formalizando a licença para a viagem, mas o Instituto Jones não apresentou. Isso é outra improbidade administrativa a ser apurada, porque Luiz Paulo recebeu pelos dias trabalhados, como se estivesse no expediente, porém estava em Mendonça, na Argentina.

A segunda falta de noção de Luiz Paulo é a promoção do tal evento “Cerveja e Política”. O momento em que o ex prefeito realiza o evento é muito inapropriado, em pleno desgaste pessoal e político pela sua condenação por usar caseiro em sua mansão com dinheiro público.

O Tribunal de Justiça foi contundente em afirmar, expressamente, que o ex prefeito se enriqueceu ilicitamente com o ato ilícito, gerando dano ao erário. Até para cuidar dos animais o tal caseiro era ordenado, segundo a sentença.

Luiz Paulo alegou em redes sociais que o caseiro saiu da empresa remunerada pela Prefeitura e foi trabalhar com ele, com carteira assinada, desde sua saída até hoje. A imprensa aguarda a cópia da carteira assinada, que segue oculta. Mas isso não encerra a improbidade ocorrida.

O evento “cerveja e política” se presta a ser um encontro para jovens playboys que se denominam “liberais”, onde discutem política com cerveja, samba e atos caricatos inerentes ao estilo oba-oba de Luiz Paulo.

A dúvida nesse encontro é se o caseiro José Carlos Guimarães Nunes, pago com dinheiro público da Prefeitura de 1998-2004, fará o caldo de feijão, acarajé ou o churrasco.

É possível dizer, sem sobra de duvidas, que a carreira de Luiz Paulo Velloso Lucas é vítima de sua própria obra. Sua rápida deterioração política resultou de sucessivas derrotas eleitorais consecutivas (2010, 2012 , 2014 e 2018), terminando a última com 10.042 votos para deputado federal. Ao lado dos insucessos eleitorais, se acumulam erros estratégicos e vícios comportamentais.

É inegável a boa formação e experiência de Luiz Paulo. Mas ele perdeu para si mesmo. A falta de noção aliada aos inúmeros problemas judiciais consolidam seu sepultamento político, como a citada condenação por uso particular do caseiro com dinheiro público e a delação premiada de seu nome citado na Operação Lava Jato por receber propina da Empreiteira Odebrecht de R$ 600 mil reais.

Mas o ex prefeito segue a vida, regada a cerveja, samba e política.


Fonte: folhadoes.com

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo da Folha do ES para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2019 Folha do ES. Todos os direitos reservados.